Jornal São Paulo Zona Sul

Bruno Covas cancela licença e volta ao cargo nessa terça, 12

Só ao meio-dia dessa segunda, 11, o Centro de Gerenciamento de Emergências decretou o fim do estado de atenção na Subprefeitura do Ipiranga, uma das mais afetadas pelo intenso e duradouro temporal que atingiu a capital e grande São Paulo na noite de domingo.

A Prefeitura instituiu um comitê de crise para cuidar da situação. Uma entrevista coletiva foi comandada pelo prefeito em exercício Eduardo Tuma, presidente da Câmara dos Vereadores, já que o prefeito Bruno Covas estava de licença, não remunerada, desde sexta, 8, e que deveria terminar na sexta, 15. O motivo da licença não foi informado.

Durante a coletiva, o secretário das Subprefeituras, Alexandre Modonezi, destacou que o alagamento foi causado pela força e intensidade do temporal. Durante a noite, choveu o equivalente a um terço do esperado para todo o mês de março, ultrapassando inclusive a capacidade de piscinões. Ele ainda citou o piscinão do Ipiranga, em construção junto ao Viaduto Aliomar Baleeiro, que deve minimizar o problema de enchentes na região. O prefeito Bruno Covas visitou as obras em janeiro desse ano.

Mas, às 14h30, a Prefeitura informou que Bruno Covas vai reassumir já amanhã, dia 12. Diz a nota: “O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, retorna hoje de sua licença não remunerada. Depois de determinar a criação do comitê de crise e acompanhar todas as ações dos secretários para diminuir o impacto causado pela forte tempestade durante a madrugada e a manhã de hoje, o prefeito reassume o cargo a partir desta terça-feira”.

Em suas redes sociais, o próprio Bruno Covas também se manifestou: “Não esperávamos que, das 19h da noite de ontem até às 7h da manhã de hoje, fosse chover 32,6% do esperado para o mês de março inteiro. Diante dessa excepcionalidade, não havia como prever os estragos e, mesmo licenciado, estive em contato com os meus representantes da Prefeitura para criação do Comitê de Crise e orientações sobre as ações a serem adotadas. Neste momento delicado, estou retornando à capital para vistoriar as ruas da cidade, prestar socorro aos prejudicados e fazer com que a situação seja normalizada o quanto antes. Já colocamos 5.500 colaboradores nas ruas para contenção das enchentes e limpezas das vias e estamos também realizando o cadastramento das vítimas nos equipamentos públicos para receber doações! ”

Mais: saiba como fazer doações aos desabrigados

Drenagem

De acordo com o CGE, o estado de atenção na Subprefeitura foi suspenso porque aos poucos a drenagem vai procedendo o escoamento das águas acumuladas nas vias na cidade de São Paulo em função do temporal que começou desde ontem por das 18h00 do dia de ontem.

A condição atual do tempo é de céu encoberto com temperatura média de 22ºC e sem registro de chuvas. Para as próximas horas não há expectativa de chuva forte, mas não se descarta a formação de pancadas isoladas entre o meio da tarde e inicio da noite que podem ter intensidade leve a moderada.

Queda de árvores

Quanto ao balanço de queda de árvores de 2019, em janeiro a defesa civil registrou 1.185 ocorrências, fevereiro – 1.176 e, do dia 1º de março até às 07h de hoje (11), foram registradas 596 quedas de árvores.

3 comentários

  • A Cidade tem 3.500 km de córregos e Rios sem saneamentos, faltam infraestrutura de manutenção a mais de 30 anos, além de diversos Rios e Córregos tampados e outros com ficamentos de Pilares do Monotrilho, Av. Anhaia Mello e Fura Fila Av. Juntas Provisorias , Praças destruídas para construção do Terminal Sacomã -Ipiranga, prejudicando o acolhimentos das águas. Além das 130 mil ruas que cortam a Cidade de SP. em sua maioria são impermeabilizada, A pouco temo um eis Vereador mandou pavimentar 7.500 m de Ruas no Ipiranga e ganhou as eleições. O PDE e P. de Bairros , em que eu fiquei na linha de frente com propostas dicutuida com a Sociedade e posterior aprovados pela TCM/CMSP, se quer foram implementados, os P. de Metas dos prefeitos nunca, Jamis foram executados, sem qualquer responsabilidade Social, apesar de ter sido jurado em sessão junto ao TCM/CMSP, que dizem ser controladores dos Atos do Prefeito, pelo contrario, fecham os olhos em troca de agasalhar amigos nos cargos nas Subprefeituras, que não são Planejadores Urbanos, Ipiranga esta no 5º Subprefeito e faltam 587 dias para Eleições Municipais, e as Taxas de IPTU cada vez mais caras e os investimento de Melhoria da Cidade não são observadas pela Sociedade, fica a Pergunta para onde esta indo o dinheiro? o ´povo quer resposta, Vamos fazer acontecer!

  • Solicitem poda de Arvore, a 19 meses atrás, ou seja em 09/10 2017, cobro pelo CONSEGS, Subprefeito e ficamos na promessa, Protocolo 20635045 e 20635070, – Essas arvores estão causando curto na fiação de alta tensão, Eletropaulo já podou 2 x e a Subprefeitura do Ipiranga, ja me prometeu em resolver umas 20 vezes, Sempre digo nas Reuniões do Conseg=Ipiranga – Sacoman, Bristol, Aclimação, S. J. Climaco, que é uma realidade em pedir poda de Arvores e é um sonho ser atendido, alegam falta de Equipe estamos sem contrato mas qdo cai arvores, -Fevereiro 200 arvores cairam no Ipiranga – aí vem 15 pessoas com moto serra. Prefeito Bruno, Ipiranga Patria Amada pede Socorro -Vamos fazer acontecer!

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!