Siga-nos

Cultura

Edição 2021 marca 70 anos da Bienal

Publicado

em

ibirapuera

O ano de 2021 é uma data importante para a história das Bienais de São Paulo por marcar o aniversário de 70 anos da 1ª Bienal (1951). “Ao longo dos últimos 70 anos, as Bienais de São Paulo adaptaram-se aos tempos, e foram justamente sua capacidade de mudança e sua abertura ao novo que asseguraram que a mostra mantivesse sua relevância artística e cultural”, afirma José Olympio da Veiga Pereira, presidente da Fundação Bienal de SãoPaulo.

”A 34ª Bienal de São Paulo, de alguma forma, simboliza isso: em tempos desafiadores, encontramos maneiras de nos mantermos fiéis à proposta desta edição sem, no entanto, ficarmos presos em ideias e projetos que haviam perdido sua pertinência no novo contexto global”, completa, explicando que. no último ano, foi intensificada a programação digital e descobertas novas maneiras de nos conectar com o público, o que deve ter continuidade nas próximas edições.

Lançado em maio, o catálogo digital da 34ª Bienal “tenteio” é, sem dúvida, uma das iniciativas que não estavam previstas no projeto inicial, mas não apenas estão de pleno acordo com ele como também são capazes de expandir seu alcance”, avalia o presidente da Fundação Bienal de São Paulo.

Serviço

34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto

Até 5 de dezembro de 2021; ter, qua, sex, dom e feriados: 10h – 19h (entrada até 18h30); qui, sáb: 10h – 21h (entrada até 20h30). Fechado às segundas. Entrada gratuita: acesso mediante apresentação de comprovante de vacinação contra Covid-19, impresso ou on-line. Pavilhão Ciccillo Matarazzo, Parque Ibirapuera. Mais detalhes em 34.bienal.org.br

Leia mais:
Exposição se estende para além do Parque do Ibirapuera

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados