Siga-nos

Saúde

Vila Mariana terá UPA 24 horas em 2016

Publicado

em

A obra é ainda pouco notada pela comunidade, com placas cobertas por grandes copas de árvore, sobre um muro. Ali, onde existia a Unidade de Parques e Jardins da Subprefeitura de Vila Mariana, começa a surgir uma Unidade de Pronto Atendimento, projetada para funcionar por 24 horas. O terreno fica na esquina das ruas Diogo de Faria e Botucatu.

Parte do plano de metas do prefeito Fernando Haddad, a UPA Vila Mariana já começou a ser erguida: de acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), estão na fase de construção das fundações da edificação.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a futura UPA foi projetada para cobrir uma população de até 300 mil habitantes. Essa unidade prevê um mínimo de seis médicos das 7h às 19h, e três médicos das 19h às 7h. É uma UPA de Porte III, ou seja, terá de 13 a 20 leitos de observação e capacidade de atender até 450 pacientes por dia.

O custo total da UPA Vila Mariana é de cerca de R$ 6,7 milhões, sendo parte financiada por meio de repasses do Ministério da Saúde. Além disso, quando entrar em funcionamento, o custeio da unidade também terá apoio do MS. A previsão de conclusão da obra, segundo a SMS é para o segundo semestre de 2016.

As Unidades de Pronto Atendimento (UPA) funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana. Prestam atendimento intermediário entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os hospitais.

Isto quer dizer que ali podem ser resolvidas grande parte das urgências e emergências que sobrecarregam o atendimento em prontos-socorros, como o do vizinho Hospital São Paulo.

São atendimentos em casos como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame. A Upa oferece estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. Segundo o Ministério da Saúde, nas localidades que contam com UPA, 97% dos casos são solucionados na própria unidade. Quando o paciente chega às unidades, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico. Eles analisam se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação por 24 horas.

 

As obras da nova Unidade de Pronto Atendimento, que funcionará 24h/dia, estão na fase de fundação

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados