Siga-nos

Urbanismo

Regional de Vila Mariana promove zeladoria nos baixos do viaduto onze de junho

Publicado

em

A situação da população de rua está crítica em toda a cidade de São Paulo. Além do visível, embora não censitado, aumento de pessoas vivendo em canteiros, baixos de viadutos, calçadas e pontos de ônibus, há muito acúmulo de pertences. São barracas, colchões, cobertores, carrinhos e carroças além de muitos produtos que as pessoas recebem em doações.

Um dos pontos críticos, na região, está nos baixos do viaduto Onze de Junho, na divisa entre Vila Clementino e Mirandópolis. Ali, a Prefeitura Regional de Vila Mariana já executou operações de remoção de entulho e “bagulhos”, mas o material voltou a se acumular.

Por conta das baixas temperaturas registradas nas semanas anteriores, as ações de zeladoria e remoção de bagulhos havia sido suspensa.

Esta semana, entretanto, as equipes da Prefeitura voltaram a agir. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, foram retiradas de lá mais de 5 toneladas, em quatro caminhões que transportaram o material acumulado. Em fevereiro, outra ação similar havia retirado também mais de 4 toneladas.

Passo a passo

O trabalho voltado a pessoas em situação de rua não é apenas delicado como polêmico. Se muitos se queixam do excesso de material acumulado e da sujeira, outros se compadecem e avaliam que nada deveria ser retirado. A maioria dos itens encontrados em locais como os baixos do viaduto Onze de Junho, aliás, é fruto de doações recebidas pelos catadores e outros que vivem ali.

Segundo a Regional, toda zeladoria programada nos locais com pessoas em situação de rua obedece um passo a passo. Primeiro, a assistência social da Vila Mariana é avisada e reforça a abordagem a essas pessoas, oferecendo acolhimento em programas do município. A assistência social também avisa os moradores de rua que haverá a zeladoria e informa a data. Em seguida, a prefeitura regional recebe o relatório da abordagem e só então a zeladoria é realizada. A Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania também é informada e, em alguns casos, acompanha o trabalho.

Os munícipes podem acompanhar a programação semanal e também a programação específica de tratamento à população de rua por meio deste link.

Veja outras imagens da ação municipal, aqui.

Advertisement
1 Comentário

1 Comentário

  1. Ivone

    8 de março de 2019 at 16:49

    Acredito que as pessoas deveriam fazer as foaçoes diretamente à instituições . A cidade está ficando nojenta e principalmente perigosa. No viaduto Rubem Berta (José Maria Whitaker) já tive amigo assaltado lá , sem contar que é preciso andar pela rua porque eles ocupam a calçada. Ainda prolifera o mal cheiro , pombas e ratos . Isso tem que acabar . Isso é um problema que deve ser resolvido pela prefeitura , não é justo pagarmos impostos e convivermos com essa sujeira .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados