Siga-nos

Destaques

UPA 24 horas é inaugurada no Jabaquara

Publicado

em

As obras ficaram paralisadas desde 2016. Foram retomadas em 2020, com a promessa de que em dezembro do ano passado já estaria em funcionamento. Questionada em fevereiro, a Secretaria Municipal de Saúde havia informado ao jornal SP Zona Sul que houve, realmente, atrasos, mas que a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas do Jabaquara, ao lado do Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro Saboya, seria inaugurada em março…

Novo atraso. Mas, o fato é que a obra foi finalmente entregue e, mais do que isso, vai contribuir para atendimento à Covid e ainda facilitar o fornecimento de Oxigênio nesse momento ainda crítico da pandemia na cidade.

Segundo a Prefeitura, essa que é a 16ª UPA da cidade deve realizar cerca de 5 mil atendimentos por mês e funcionará todos os dias da semana, durante 24 horas. Vinculada à Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Sudeste, a nova UPA será administrada pela Organização Social de Saúde (OSS) Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), por meio de contrato de gestão com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

A construção da UPA foi realizada pela Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB), no valor de R$ 5.781.699.63, sendo R$ 2.926.987,35 com recursos da administração municipal e R$ 2.854.712,28 com recursos federais. A aquisição de equipamentos e mobiliário foi feita pela SPDM, no valor de R$ 3.231.157,00, e o custo médio mensal da unidade será de R$ 461.358,81.

Para o secretário da Saúde, Edson Aparecido, a UPA Jabaquara vai apoiar no atendimento de toda a população da região, além de desafogar o pronto socorro do Hospital Municipal Arthur Ribeiro de Saboya. “Toda a região vai se beneficiar dessa nova unidade, que vem para complementar o atendimento tanto agora como no período pós pandemia”.

De acordo com o vice-prefeito Ricardo Nunes a inauguração da UPA Jabaquara, com uma mini-usina de oxigênio é uma conquista para a cidade de São Paulo. “Agradecemos todo o empenho dos funcionários da saúde, na presença do secretário Edson Aparecido, um líder” disse.

“Esta nova unidade representa um grande marco para a assistência em saúde da população do Jabaquara. Com certeza, um grande avanço, que beneficiará e muito a população”, afirmou Mário Monteiro, Superintendente da SPDM, que irá administrar o local.

A unidade oferecerá atendimentos de complexidade intermediária em clínica médica pediátrica e adulto, além de exames laboratoriais, de raios-X e de eletrocardiografia.

Para o atendimento, foram admitidos 425 funcionários, entre técnicos de saúde e da área administrativa. A estrutura física da UPA é composta por 11 consultórios, três salas de espera, três salas de avaliação de risco, um posto de enfermagem, uma sala de aplicação de medicamento, uma sala de inalação, uma sala de coleta, uma sala de curativo e sutura, dois quartos de isolamento, uma sala de emergência com um leito de choque e seis leitos gerais, uma sala de observação infantil com quatro leitos e uma sala de observação adulta com 14 leitos.

Avança Saúde

A UPA Jabaquara foi inserida no Programa Avança Saúde em maio de 2020 como obra de contrapartida, recebendo assim parte dos investimentos da Prefeitura. O Avança Saúde é um Programa de Reestruturação e Requalificação das Redes Assistenciais da Cidade de São Paulo que tem como objetivo principal ampliar a oferta, melhorar as condições de acesso e aprimorar a qualidade de serviços municipais no âmbito do Sistema Único de Saúde para a população do município, parcialmente financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O investimento total no programa Avança Saúde é de US$ 200 milhões, dos quais US$ 100 milhões serão obtidos com o financiamento junto ao BID e o restante como contrapartida da Prefeitura. Assim como esta unidade, a cidade terá mais 6 UPAS a serem entregues ainda neste semestre, entre elas uma na Vila Mariana.

Advertisement
2 Comentários

2 Comments

  1. Dimas Silva

    27 de abril de 2021 at 12:00

    Eu moro no Condomínio Lê Corbusier, localizado ao lado da UPA e desde que ela foi “inaugurada” ela esta funcionando com geradores de energia e isto vem afetando muito o dia-a-dia dos moradores dos arredores. Principalmente agora que algumas pessoas estão trabalhando em suas casas.
    Tem uma válvula de alívio de pressão que faz um barulho BEM alto de 4 em 4 minutos, 24 horas por dia.
    Já ligamos para o 156 e na subprefeitura do Jabaquara, mas nada mudou.

    Por favor, nos ajudem!

  2. Maria

    29 de abril de 2021 at 9:24

    A UPA FOI FEITA SEM ALGUMAS ESTRUTURAS IMPORTANTÍSSIMAS.

    EU QUE FUI ACOMPANHAR MEU MARIDO COM COVID-19, PORQUE ELE NÃO ESTAVA BEM. TIVE QUE AGUARDAR DO LADO DE FORA, POR SEIS HORAS, SEM UM BANCO E SEM COBERTURA.
    PIOR!! CHOVEU A NOITE E FICAMOS NA CHUVA, TODOS OS ACOMPANHANTES!!!

    6 HORAS ELE FICOU LÁ DENTRO.
    2 HORAS E 20 MTS PARA ATENDIMENTO MÉDICO!!!

    “OS ATENDENTES, AUXILIARES E TÉCNICAS DE ENFERMAGEM EXCELENTES!!! PARABÉNS!!!
    MUMUITO OTO OBRIGADA.”
    DEIXARAM NO FIM DA NOITE, A GENTE AGUARDAR LÁ DENTRO.

    CADEIRAS DURAS, PRA O PACIENTE SENTIR MESMO COMO FOI A IDADE MÉDIA!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados