Jornal São Paulo Zona Sul

Rui Bloem e Paulo Rossi estão superlotados

O deputado Carlos Giannazi (PSol) recebeu, essa semana, mães de alunos das EE Rui Bloem e Paulo Rossi, ambas no bairro de Mirandópolis, que denunciaram um processo deliberado de superlotação das salas de aula. Elas afirmaram que a diretoria de ensino Centro-Oeste está direcionando para lá as matrículas realizadas na EE Alberto Levy, na Avenida Indianópolis, do bairro vizinho de Planalto Paulista, que vem sendo gradualmente desativada.

“Já faz mais de quatro anos que venho denunciando atitudes criminosas como essa. A Secretaria da Educação fecha escolas, salas e turnos à custa da superlotação de outras unidades”, afirmou o parlamentar, que levou o grupo de mães ao plenário para dar conhecimento do apelo aos demais deputados.

Giannazi frisou que a formação de turmas com mais de 40 alunos é apenas um dos sintomas da falta de financiamento, que se reflete também na deterioração dos prédios e no escasso número de funcionários. “É muito difícil encontrarmos uma escola da rede estadual com o módulo de servidores completo, principalmente os do quadro de apoio escolar”, destacou.

Comprometendo-se a levar o caso ao Ministério Público e à Comissão de Educação da Alesp, o líder do PSOL lamentou o comprometimento da qualidade de ensino da Rui Bloem, uma das escolas mais bem pontuadas em avaliações institucionais como o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp).

Procurada, a Secretaria de Estado da Educação, por meio da Diretoria Regional de Ensino Centro Oeste, informou que as salas de aula das escolas estaduais Rui Bloem e Paulo Rossi atendem os alunos dentro do módulo estabelecido pela Resolução SE nº 02, de 8 de janeiro de 2016.

E ainda garante que, em relação a Escola Estadual Professor Alberto Levy, não existe nenhum estudo para realizar o fechamento da unidade. “A escola atende nos três turnos –  manhã, tarde e noite – e as atividades transcorrem dentro da normalidade”, diz a nota.

O Colégio Estadual Professor Alberto Levy recebeu essa denominação em maio de 1954, há quase 65 anos, portanto. Mas já existia antes, com o nome de Ginásio Estadual de Indianópolis. Por lá passaram nomes como do ex-ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro.

Com informações e fotos da Assembleia Legislativa, mandato do Deputado estadual Carlos Giannazzi e grupo de ex-alunos Alberto Levy

3 comentários

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!