Siga-nos

Urbanismo

Prefeitura quer vistoriar imóveis para desapropriação no Jabaquara

Publicado

em

Técnicos querem medir imóveis para túnel que ainda nem está aprovado.

As modificações que a Prefeitura pretende fazer na ligação da Avenida Jornalista Roberto Marinho com a Rodovia dos Imigrantes precisam ser aprovadas pelos vereadores e ainda vencer barreiras na justiça, já que tanto o Ministério Público quanto o Tribunal de Contas do Município questionam as mudanças pretendidas para a obra, que integra Operação Urbana Água Espraiada. Mesmo diante de todo este imbróglio, moradores da Vila Fachini foram surpreendidos esta semana por técnicos de uma empresa de engenharia terceirizada. As equipes pretendiam fazer medições e avaliações de benfeitorias existentes nos imóveis localizados na região em que, de acordo com o projeto modificado, ficará o desemboque do túnel de 2,8 km vindo da Jornalista Roberto Marinho.

“Estamos alertando todos os proprietários de imóveis e pessoas que vivem no bairro para que não deixem estes profissionais entrarem”, diz uma das lideranças do movimento que se opõe às mudanças. Ela conta ainda que tem em mãos a cópia da carta que os funcionários apresentavam para tentar entrar nas casas e que encaminhará este texto para os vereadores Aurélio Miguel e Adilson Amadeu, que acompanham o caso. “Isto demonstra a pressa do prefeito Gilberto Kassab em aprovar o projeto de lei, que é inconstitucional conforme opinião até do promotor público”, diz a moradora.

Moradores mostram cartas em nome da SP Obras, solicitando permissão para entrada nos imóveis que seriam medidos e avaliados por integrar projeto de prolongamento da Avenida Jornalista Roberto Marinho.

Ela ainda defende que o presidente da Câmara, vereador José Police Neto, que é aliado de Kassab, tem feito manobras para evitar que o projeto passe por comissões de avaliação técnica no parlamento paulistano, com o objetivo de “empurrar para votação em Plenário o Projeto sem passar pela apreciação das Comissões competentes, deixando assim de lado todo e qualquer procedimento democrático de discussão”.

Plenária

Na Assembléia Legislativa, os moradores da Vila Fachini também têm encontrado respaldo para se opor às mudanças pretendidas pela Prefeitura. Na próxima terça-feira, dia 24, 19h, o deputado estadual Carlos Giannazzi vai promover uma audiência pública sobre o projeto. E convidou representantes do Ministério Público, da Defensoria Pública, advogados, integrantes dos movimentos Defenda SP e Preserva SP, membros da Associação de Moradores do Entorno do Aeroporto, região que também será atingida pelas obras e desapropriações etc.

O deputado pretende abrir o debate tanto sobre as desapropriações que ocorrerão para construção do túnel e via parque, no entorno do córrego Água Espraiada, quanto no que se refere a remoção das famílias que vivem em favelas e devem ser inseridas em programas habitacionais na própria região.

O fato de as mudanças propostas agora pela Prefeitura estabelecerem um traçado fora do perímetro estabelecido pela lei também serão discutidos na sala Paulo Kobayashi da Assembléia Legislativa.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados