Siga-nos

#VacinaçãoCovid

Prefeitura diminui intervalo para vacina Pfizer

Publicado

em

segunda dose adolescentes

A Prefeitura de São Paulo  passa a adotar o intervalo de oito semanas entre a primeira e a segunda dose da vacina da Pfizer.

Assim, todas as pessoas que tomaram a primeira dose há no mínimo oito semanas estão aptas a receber a segunda dose do imunizante. Isso acelera, por exemplo, a vacinação de pessoas de até 37 anos, que integram, no geral, os grupos que receberam a primeira dose há até 11 semanas. Até mesmo quem recebeu a vacina inicial em 30 de julho – ou seja pessoas de 28 anos – podem ser beneficiadas. A tendência, portanto, é que nos primeiros dias se acumulem pessoas que tomaram doses de oito a onze semanas atrás, todas agora aptas a receber a segunda dose.

Vale ressaltar que nos últimos dias a vacina Pfizer chegou a faltar em alguns postos de saúde da capital. Mas, na última quarta-feira, 22, a capital recebeu mais de meio milhão de doses Pfizer – 567.900 doses. E novas remessas devem chegar nas próximas semanas.

Com relação às outras vacinas, o intervalo para a segunda dose segue sendo de 12 semanas para AstraZeneca e 28 dias para Coronavac. A medida respeita a orientação dos programas Nacional e Estadual de Imunizações (PNI e PEI).

A redução do intervalo, segundo a Prefeitura, vale para todos os públicos que receberam a Pfizer – assim, mesmo adolescentes que tiveram a vacinação iniciada em agosto e que deveriam receber a segunda dose em novembro, agora terão a data da segunda dose antecipada para outubro, um mês antes.

Adolescentes também podem se inscrever para a Xepa da vacina, na UBS de seu bairro, assim como qualquer outro cidadão, com ainda mais antecedência: no caso da Pfizer, quem já tomou a vacina há mais de um mês pode entrar na lista de espera para receber eventuais doses remanescentes ao final do dia.

Adolescentes

No cronograma de primeira dose, a vacinação na capital segue para adolescentes de 12 a 17 anos de idade, além de aplicação de dose adicional para idosos acima de 80 anos que tomaram a segunda dose ou a dose única há mais de seis meses.

A vacinação também estará disponível para pessoas com mais de 18 anos que tenham alto grau de imunossupressão.

Em nível federal, o Ministério da Saúde havia liberado a vacinação de adolescentes em 1 de setembro, programando a data para 15 do mesmo mês. No próprio dia 15, entretanto, voltou atrás e orientou os estados pela suspensão. Não só os Estados recusaram a recomendação, como também infectologistas e a própria Anvisa questionaram a decisão. Essa semana, o Ministério novamente recuou e voltou a liberar a vacina para adolescentes sem comorbidades.

Onde se vacinar

A lista completa de postos pode ser encontrada na página Vacina Sampa:

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/doencas_e_agravos/coronavirus/index.php?p=307599

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados