Siga-nos

#VacinaçãoCovid

População pode estar toda vacinada até início de agosto

Publicado

em

O anúncio oficial ainda não foi feito e nem houve detalhamento de novo cronograma para a vacinação contra coronavírus no Estado, mas em coletiva o governador João Doria já confirmou que haverá antecipação da vacinação no Estado. Paralelamente, haverá flexibilização de regras restritiva ao comércio, realização de eventos desde que com público testado e vacinado, entre outras medidas.

Já nessa quinta, 8, foi anunciada a antecipação da vacinação para pessoas com idade entre 37 e 38 anos, o que gerou confusão porque a alteração não era válida para a capital paulista. A Prefeitura, por sua vez, anunciou que nessa sexta-feira (9), acontece a vacinação para o grupo de 38 anos, com público estimado em aproximadamente 145 mil pessoas. E informou que na segunda-feira (12) será a vez da imunização da população com 37 anos, grupo estimado em aproximadamente 149 mil pessoas.

Nessa sexta-feira, feriado da Revolução Constitucionalista de 1932, toda a rede de vacinação estará aberta.

No sábado (10), acontece a repescagem para as pessoas com 38 a 41 anos que não conseguiram se imunizar nos dias previstos no calendário. Nas mesmas datas, quem deixou de tomar a segunda dose (qualquer grupo) também pode se vacinar. Estarão funcionando as 82 AMAs/UBSs integradas da capital, das 7h às 19h. Os drive-thrus e os megapostos funcionam das 8h às 17h. As UBSs voltam a abrir na segunda-feira.

Crianças e adolescentes

Embora o Governo ainda não tenha anunciado as datas em que cada faixa etária será atendida, avisou que o Estado de São Paulo comprou lote extra de vacinas diretamente do laboratório chinês Sinovac, num total de 4 milhões de doses que serão acrescentadas ao Plano Estadual de Imunização ainda nesse mês de julho.

O prefeito Ricardo Nunes, por sua vez, em agendas públicas cumpridas ao longo da semana, afirmou que, se mantido o atual ritmo de vacinação toda a população acima de 18 anos deve estar vacinada até os primeiros dias de agosto, com a primeira dose – ou, no caso do imunizante Jannssen, com dose única. O calendário vigente prevê que toda a população adulta dos 645 municípios do Estado tenha recebido pelo menos uma dose até o dia 15 de setembro.

Na quarta-feira, 7, o prefeito acompanhou a vacinação em um novo posto implantado na FMU Santo Amaro, zona sul da capital, e declarou ainda que, em encontros com o ministro da saúde Marcelo Queiroga, pleiteou que crianças e adolescentes sejam inseridos no plano de imunização contra a Covid logo após a conclusão da imunização do público maior de idade.

A prioridade seria para crianças e adolescentes com comorbidades, na faixa etária entre 12 e 17 anos. Segundo a Revista Veja, o ministro já teria demonstrado interesse em aplicar a primeira vacina criança do país na capital paulista.

Por enquanto, a Anvisa só deu registro definitivo à vacina Pfizer, que inclui autorização para imunizar crianças a partir de 12 anos. A Coronavac também se mostrou eficiente e segura em estudos envolvendo crianças a partir de 3 anos, mas feitos fora do país e, até agora, sem validação da Anvisa.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados