Jornal São Paulo Zona Sul

Patrícia Medrado leva o tênis a três unidades do CEU na zona sul de SP

Ex-top 50 do mundo em simples e medalhista de prata nos Jogos Pan-Americanos de 1975, na Cidade do México, a tenista Patrícia Medrado continua o seu trabalho de promoção e democratização do acesso à modalidade. Neste mês de agosto, por meio do instituto que leva o seu nome, a ex-atleta profissional dá início ao seu mais novo projeto: o Tênis Social.

A iniciativa será realizada nos CEUs Casa Blanca e Feitiço da Vila, ambos na zona sul de São Paulo, e atenderá ao todo 120 crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos de idade, devidamente matriculados na rede pública de ensino. As aulas acontecerão às terças e quintas no Feitiço da Vila e às quartas e sextas no Casa Blanca. Todos os dias as atividades serão realizadas em dois períodos: manhã e tarde.

Muito mais do que promover a prática da modalidade, o instituto tem como objetivo o desenvolvimento humano, motivado por ações esportivas e socioeducacionais. “Não queremos descobrir aqui o próximo campeão do mundo, mas sim transformar sonhos em realidade, preparar esses meninos e meninas para a vida e mostrar as várias possibilidades que o esporte proporciona, dentro e fora dele”, explicou a fundadora e diretora executiva da organização, Patrícia Medrado.

Outro projeto que oferece aulas gratuitas de tênis na região sul da capital é o Tenista Cidadão, também coordenado pela atleta baiana. A iniciativa atende 192 crianças e adolescentes, de 7 a 17 anos de idade, no CEU Campo Limpo. Por lá, as aulas acontecem de terça a sexta, também pela manhã e à tarde.

Histórico na região

O tênis na zona sul não é nenhuma novidade. Nos últimos anos o Instituto Patrícia Medrado vem atuando de forma quase ininterrupta nos CEUs da região, intercalando projetos de atendimento direto no Campo Limpo, Casa Blanca, Vila do Sol e agora no Feitiço da Vila. Além disso, esteve também em escolas e centros esportivos municipais como o Mané Garrincha (Ibirapuera), Joerg Bruder (Santo Amaro), Balneário Jalisco (Vila Santa Catarina), Décio da Silva (Jardim Juá) e Maria Felizarda (Campo Grande).

Outra frente de trabalho que o IPM atua é a capacitação de professores de Educação Física da rede pública para a implantação da modalidade nas escolas. A iniciativa inclui ainda a doação de todo o material pedagógico necessário para a prática do tênis à cada unidade de ensino contemplada. Só na zona sul, centenas de profissionais já participaram desse programa, que é seguido também de festivais infantis que visam promover o esporte para os alunos do ensino fundamental.

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!