Siga-nos

Saúde

Mulheres têm serviços públicos de saúde

Publicado

em

Mais de 32.594 atendimentos foram realizados nesta segunda edição do Avança Saúde Mulher, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realizada neste sábado (26), nas 129 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) polos da capital paulista. A ação busca intensificar a realização de exames ginecológicos das paulistanas e integra a programação alusiva ao Mês da Mulher. Somando com os dados da primeira edição, feita no dia 12 e que alcançou 23.185 atendimentos, a cidade contabiliza 55.779 mulheres atendidas pela campanha neste mês.

Mas, quem perdeu, ainda pode contar com serviços dedicados à saúde da mulher. Na cidade de São Paulo, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), junto com a Área Técnica da Saúde da Mulher, promove diferentes serviços especializados de atendimento a esse público.

Na Unidade Básica de Saúde (UBS), porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS) na capital, a mulher encontra acolhimento, atendimento, tratamento e encaminhamento para outros equipamentos de saúde, caso seja necessário. Saiba mais sobre alguns dos principais serviços dedicados à saúde da mulher no município:

1. Núcleo de Prevenção à Violência: A mulher que for vítima de qualquer tipo de violência pode procurar a UBS mais próxima de sua residência para receber o primeiro atendimento e a orientação adequada.

Na unidade, após o primeiro contato, a cidadã terá apoio do Núcleo de Prevenção à Violência, uma área especializada com uma série de profissionais preparados para orientar e realizar o encaminhamento para uma rede com centros de apoio psicológico, social, jurídico e de qualificação profissional.

2. Casas de parto humanizado: A rede municipal de saúde da capital conta com duas casas de parto humanizado, a Casa Angela, localizada na Zona Sul, e a Casa de Parto de Sapopemba, na Zona Leste. Os locais recebem gestantes de baixo risco para acompanhamento e realização do pré-natal, de 27 a 28 semanas de gestação. A Casa Angela é pioneira e referência em parto humanizado no Brasil e, desde sua fundação, em 2009, oferece assistência ao parto natural, em ambiente seguro, acolhedor e respeitoso. Além de consultas e atendimentos individuais, são disponibilizados cursos, palestras e oficinas de apoio à gestação e de preparação para o parto, para a amamentação e para os cuidados com o bebê.

3. Programa Alô Mãe: oferece teleatendimento a gestantes, recém-nascidos e crianças no município de São Paulo, conectando as mães e suas famílias a uma equipe de enfermeiros especializados em obstetrícia, prontos para oferecer orientações, atendimento de partos ou emergências. O principal objetivo do Alô Mãe é fazer o acompanhamento das gestantes e crianças de até um ano de idade, especialmente aquelas com potenciais fatores de risco, atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Ao se inscrever, o programa identifica os casos que necessitam de supervisão individualizada e define um plano de acompanhamento conforme sua complexidade, com contatos semanais, mensais ou mais frequentes.

4. Programa Mãe Paulistana: Especialmente dedicado às mamães, o programa Mãe Paulistana oferece exames de laboratório, ultrassonografia, sete consultas pré-natal e vaga garantida na maternidade, com atendimento médico até os dois anos de idade da criança. O programa visa a redução da mortalidade materna e infantil, ampliando e qualificando a assistência à gestação, parto e ao recém-nascido e articulando a rede de Atenção Básica, em média e alta complexidade.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados