Siga-nos

Cultura

Mostra de arte portuguesa desembarca no Museu Afro

Publicado

em

Alguns dos principais artistas portugueses da atualidade têm suas obras expostas em pleno Parque do Ibirapuera, no Museu Afro Brasil. A ideia da mostra “Portugal – Portugueses, Arte Contemporânea” pretende aproximá-los do universo cultural brasileiro, como parte de uma trilogia desenvolvida pelo Museu Afro Brasil.
As influências interculturais de Portugal, África e Brasil, nascidas com o antigo império português e aprofundadas decisivamente pela escravidão, são redesenhadas na perspectiva contemporânea. No ano passado, “Africa Africans”, outra mostra do Museu Afro, foi eleita a melhor exposição de 2015 pela Associação Brasileira de Críticos de Arte.
“Nossos olhares e antenas se voltam para as manifestações criativas nascidas no triângulo da invenção, um eixo geográfico que envolve Portugal, África e Brasil”, afirma Emanoel Araujo, que é diretor do Museu e assina a curadoria da atual exposição. “O corpo da exposição tem muitas vertentes. Procuramos mostrar uma arte contemporânea entre o modernismo e a construção de uma nova identidade, que envolve artistas jovens e outros consolidados”.
No museu, 270 obras – pinturas, esculturas, fotografias e instalações – compõem o mais amplo panorama da arte lusitana realizado no Brasil, nos últimos anos. Entre os destaques, “Coração Independente Vermelho”, instalação de Joana Vasconcelos, um dos maiores nomes da arte portuguesa na cena internacional. Destacam-se ainda as obras de Helena Almeida e Maria Helena Vieira da Silva, centrais na arte portuguesa no século 20. Outras instalações também marcam presença nos 3.000 m² destinados à exposição, como é o caso de “Plataforma”, de Miguel Palma, que deve surpreender os visitantes por suas dimensões e originalidade.
Três núcleos expositivos especiais: “Homenagem a Bordalo Pinheiro”, “Africanos portugueses” e “Brasileiros portugueses”, foram articulados a esta exposição
A Exposição “Portugal Portugueses – Arte Contemporânea” fica em cartaz por todo o semestre. Vale lembrar que o Ibirapuera também tem a Bienal, no Pavilhão da Bienal, e a mostra Útero do Mundo, no Mam, o que torna o parque um endereço obrigatório para quem gosta de arte ou quer dedicar-se a conhecer um pouco mais deste universo.
Vai até 8 de janeiro, no Museu Afro Brasil, com entrada pelo portão 10 na Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Parque Ibirapuera. Tel.: 3320-8900.

cultura

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados