Jornal São Paulo Zona Sul

Moema e Vila Mariana se destacam em gastronomia

Um panorama do setor da gastronomia na cidade foi feito pela Prefeitura paulistana. Entre os bairros da cidade que mais se destacam nesse setor, seja pela geração de emprego e renda, seja pela movimentação do turismo ou número de empresas, estão Moema e Vila Mariana. “Usaremos essas informações na Prefeitura de São Paulo para subsidiar as futuras ações do setor”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Os serviços que envolvem a gastronomia simbolizam 6,1% dos ocupados residentes em São Paulo, o que representa 372,8 mil pessoas. O número de empregos formais do setor registrou um crescimento de 58% nos últimos dez anos, mas a informalidade ainda é uma das maiores na cidade, estimada em 44,5%, o que representa 165,8 mil pessoas. Em São Paulo, 80% dos estabelecimentos possuem de um a 19 vínculos trabalhistas. “Estamos trabalhando para diminuir o índice de informalidade dos comerciantes que possuem barracas, food trucks ou até mesmo bares ou restaurantes”, destaca Aline Cardoso.

Os bairros de Itaim Bibi e Pinheiros possuem o maior número de estabelecimentos formais na área de gastronomia, mas Santo Amaro, Moema e Vila Mariana também têm números expressivos.
Em Moema, mais de 11 mil pessoas trabalham no setor e o bairro também apresenta os melhores números em remunerações: a média de salários é de R$ 1.833.

O levantamento também apontou os bairros onde a proporção de estabelecimentos no segmento da gastronomia, dentro do comércio local, merece destaque. Em primeiro lugar ficou Pinheiros (13,2%), seguido da Barra Funda (12,8%) e de Santo Amaro (12,3%) na terceira posição. Já em relação à proporção de empregos relacionados à gastronomia, os bairros de Moema e Aricanduva (12,1%) se destacam seguidos por Vila Andrade e Pinheiros (11,5%).
Por outro lado, a pesquisa apontou para uma descentralização do setor e crescimento do número de estabelecimentos em bairros onde a gastronomia não era tão presente. “O desenvolvimento das regiões periféricas da cidade é umas das prioridades da Prefeitura. Os empreendedores desses bairros contam com o apoio da Ade Sampa – Agência de Desenvolvimento de São Paulo e da Fundação Paulistana, tanto na área de empreendedorismo quanto em qualificação em gastronomia”, afirma a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O estudo completo pode ser conferido no site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/desenvolvimento/

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!