Siga-nos

Ecourbis

Metrô e EMTU coletam tampinhas

Publicado

em

tampinhas

Pequenas ações podem trazer grandes resultados. Se uma tampinha de garrafa pet parece apenas uma gota no mar de plásticos gerado diariamente no Brasil e no mundo, quando se somam todas aquelas consumidas por mês e que podem acabar no lixo, se não houver destinação correta por meio da coleta seletiva, o espaço ocupado e desperdício de material será imenso.

Além de separar esse tipo de material e encaminhar junto aos outros recicláveis produzidos em casa, os consumidores também podem optar por deixar as tampinhas em contêineres disponíveis em estações de metrô e da Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU). E esta é apenas uma das ações disponíveis nesses pontos de grande circulação de pessoas.

Nos últimos dias, o metrô recebeu novos coletores de tampas plásticas do programa socioambiental de caráter educativo em economia circular de iniciativa da indústria de transformação do plástico da América Latina, o Tampinha Legal. Mais de 20 estações das linhas Azul, Verde, Vermelha e Prata receberam o novo modelo de coletor, em formato de garrafa, por voluntários das entidades assistenciais participantes da capital paulista.

Segundo Simara Souza, coordenadora do Instituto SustenPlást, a consciência socioambiental é consequência das atitudes de cidadania e civilidade da sociedade. “Todo plástico é 100% reciclável e isto deve estar muito claro para as pessoas. O Tampinha Legal entende que se a educação ambiental e o setor do plástico estiverem presentes no dia a dia dos indivíduos que trafegam pelas estações, com certeza isso se refletirá para as futuras gerações”, explica.

Com os recursos obtidos através do Tampinha Legal, várias entidades assistenciais participantes poderão adquirir medicamentos, alimentos, equipamentos, ração animal e/ou materiais escolares, bem como custear tratamentos e exames de saúde humana e animal, melhorias em suas sedes, entre outras ações.

Em 2021, o programa ultrapassou R$ 1,7 milhão de reais destinados 100% para entidades assistenciais participantes.

EMTU

Em parceria com o Instituto Amor Rosa, também os terminais da Empresa Metropolitana de Transporte Urbano tem pontos de arrecadação de tampinhas plásticas nos terminais metropolitanos.

A coleta do projeto “Tampinhas de Amor”, que desde outubro de 2021 era feita no Terminal São Mateus, agora também está disponível nos terminais Jabaquara, Diadema e Santo André.

Por meio do projeto, a EMTU já arrecadou mais de 30kg de tampinhas. Os passageiros podem juntar tampinhas plásticas de diversos tipos de embalagens, como produtos de limpeza, refrigerantes, pasta de dente, cosméticos, entre outros, e depositar no coletor dos terminais.

Outra ação é a Retorna Machine. Por meio de parceria entre a EMTU, Ambev e Triciclo, os terminais metropolitanos Jabaquara, Diadema, Piraporinha, São Bernardo do Campo, São Mateus e Santo André Oeste receberam as máquinas para trocar embalagens recicláveis por serviços e créditos.

Para participar, é necessário criar uma conta digital Triciclo, de maneira gratuita, pelo site da Triciclo ou pelo aplicativo Triciclo (iOS e Android). Depois, basta depositar as embalagens na máquina para começar a pontuar e receber tricoins, os pontos de troca dos benefícios.

A Retorna Machine recolhe todos os tipos de materiais recicláveis como plástico, vidro, alumínio, aço e embalagens longa vida.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados