Siga-nos

Construção e Reforma

Manutenção de construções garante sustentabilidade

Publicado

em

Para especialista, a sustentabilidade vai muito além do projeto e da execução, é preciso estar atento ao todo para manter a vitalidade da construção
Quando se fala em construção sustentável, logo são levantados questionamentos sobre a utilização de energia solar, reaproveitamento da água, uso racional de materiais, dentre outros, mas o conceito de sustentabilidade é muito mais amplo. Para o especialista em avaliações e perícias, engenheiro civil Flavio Figueiredo, diretor da Figueiredo & Associados e conselheiro do IBAPE/SP, é preciso estar atento também para a correta utilização e manutenção das edificações para que o desempenho se mantenha de acordo com o estabelecido no projeto.
“É preciso pensar no todo, não só na fase de construção e nos materiais utilizados. Uma manutenção adequada é fundamental para manter a vitalidade da construção. Em construções antigas podemos observar os benefícios da correta utilização ao longo dos anos”, afirma o engenheiro.
Um exemplo de edifício antigo que mantém boa vitalidade fica localizado na Ladeira Porto Geral, no centro de São Paulo. Construído na década de 30, pela família do engenheiro, o prédio de seis andares continua em ótimas condições. “Mesmo em uma época em que não existia a discussão sobre sustentabilidade, os conceitos já estavam implícitos, resultando na durabilidade da construção, aliada a facilidade e eficácia de manutenção.”
De acordo com Figueiredo, o número de prédios antigos em boas condições em São Paulo é pequeno, principalmente em decorrência da falta de manutenção adequada. “O mesmo pode ocorrer daqui a alguns anos também com as construções atuais feitas nos padrões de sustentabilidade, caso não haja a preocupação com o uso correto”, declarou o especialista.
Para o engenheiro, só é possível analisar o custo x benefício de construções sustentáveis se as formas de utilização forem seguidas corretamente, segundo o que estiver estabelecido nos manuais de uso e manutenção. “Os gastos na construção, no consumo de energia, água, gás, manutenção etc é que vão revelar se o custo global da edificação é realmente vantajoso ou não”, explica Figueiredo.
Dentre exemplos de áreas que merecem verificação periódica por profissionais habilitados estão: Sistema elétrico – verificar se há aquecimento ou mau contato na fiação, evitando aumento do consumo e riscos de incêndio; Sistema de gás – é preciso ficar atento a vazamentos; Bombas de água – para evitar a falta de abastecimento é necessário que o zelador esteja sempre atento ao correto funcionamento do equipamento; Áreas de lazer – playgrounds e piscinas devem ser checados constantemente para que se mantenham as adequadas condições de uso e se evitem riscos de acidentes.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados