Siga-nos

Ecourbis

Maio Amarelo busca consciência para trânsito seguro

Publicado

em

Por dia, três mil vidas são perdidas no trânsito, seja em estradas ou vias urbanas. Nona causa de mortes no mundo, o s acidentes de trânsito causam mais de 1,3 milhão de mortes  e outras 50 milhões de pessoas sobrevivem com sequelas.

Se nada for feito, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030.

Para tentar conter esta estimativa, a Assembleia-Geral das Nações Unidas definiu que o período de 2011 a 2020 seria a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito. O mês de maio, por sua vez, concentra ações em todo o planeta para conscientizar sobre os danos ambientais, de saúde e até econômicos que podem ser provocados por atitudes não conscientes no trânsito.

O Maio Amarelo, em 2017, discute as escolhas das pessoas no trânsito: usar ou não o cinto de segurança, olhar para o celular enquanto se dirige ou se caminha pelas ruas, dirigir depois de ingerir bebida alcoólica…  Acidentes de trânsito podem representar custo de 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

Além de adotar atitude responsável, motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres podem buscar postura alternativa. O uso excessivo de automóveis não apenas potencializa risco de acidentes: a poluição causada pelo excesso de veículos nas ruas também provoca doenças e mata, também gera prejuízos.

Todos os anos, em setembro, celebra-se 0 Dia Mundial sem Carro.  Mas, o ideal é tentar fazer, durante o ano inteiro, ao menos um revezamento entre modais de transporte com mais frequência: trocar o carro por transporte público ainda que eventualmente, optar pela bicicleta ao menos para ações de lazer, fazer mais caminhadas a pé.

Quando o motorista assume o papel de pedestre por mais tempo tende a desenvolver ponto de vista mais seguro quando voltar ao volante. Ganha ainda em saúde e reduz impactos na natureza.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados