Jornal São Paulo Zona Sul

Jony é um gato amado, mas que está em busca de um novo lar

Na seção Pets, o jornal São Paulo Zona Sul já contou diversas histórias de famílias e pessoas que tiveram suas vidas positivamente modificadas pela chegada de um animal de estimação. Eles fazem companhia, oferecem amor incondicional, brincam, ensinam… Mas, também demandam atenção, cuidados de saúde, carinho (veja também reportagem à página 20 desta edição). Não basta decidir, por exemplo, presentear uma criança com um animal, se depois ninguém poderá se responsabilizar por ele.

A história desta semana mostra como é linda e complexa essa relação entre animais e seus donos.

Sandra Almeida mora na região e tem um lindo gato, isto de siamês com outras raças. Jony tem olhos azuis e é muito dócil.

Aos 4 anos, é um gato simpático, esperto e atento que modificou a vida de Sandra para melhor. “Jony gosta muito de comer as pontinhas verdinhas de capim-santo que eu plantei somente para ele”, lembra a cuidadosa leitora.

Mas, há um ano, Sandra não tem conseguido dar toda a atenção que Jony demanda. “Estou triste porque, com minha mãe doente, eu não posso mais cuidar dele”, relata.

A situação de Sandra se complicou por conta de uma maldade da qual o gatinho foi vítima. “Ano passado, um vizinho colocou uma armadilha para matar gatos e ele ficou levemente deficiente. Fez uma grande cirurgia, sofreu na recuperação, mas agora ele está ótimo, saudável, esperto, corre, anda, pula, sobre desce, quer subir nos telhados ir à rua, etc.  Mas, a liberdade, por enquanto acabou – ele está obrigado a ficar preso não pode sair, passear e voltar para casa sozinho porque há o risco de acontecer o mesmo ataque”, receia Sandra.

Por isso, há um ano ela faz Jony brincar e se exercitar dentro de casa. “Às vezes, parece aquela cena em que o cientista adaptou a casa para o macaco bebê no filme – ‘Planeta dos Macacos-A Origem’”, compara.

Para Sandra, “os animais são importantes na vida da gente porque eles são, também, a expressão do amor e da verdade”.

Ela não está se sentindo incapaz de cuidar de Jony somente por que trabalha fora e, com a situação de saúde familiar. “O próprio gato está muito triste de ficar preso”.

Sandra tenta agora encontrar alguma família disposta a adotar Jony ou terá que levá-lo para um Lar-Abrigado.

“Eu quero que ele viva solto, alegre, e quero visitá-lo, e vê-lo feliz”, diz a leitora, que conta que poderá continuar ajudando financeiramente na manutenção do gato Jony.

Para contato com Sandra, escreva para o email: sandra2004almeida@yahoo.com.br ou ligue para 9639-5789

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!