Siga-nos

Coronavírus

Hospital São Paulo tem novos enfermeiros e técnicos

Publicado

em

Duas boas notícias na luta contra o Coronavírus vêm da Vila Clementino, onde está sediada a Unifesp e seu hospital acadêmico, o Hospital São Paulo. A primeira delas é que foram contratados 25 técnicos(as) de enfermagem e 10 enfermeiros(as) que atuarão na área de terapia intensiva. A outra é que a Unifesp desenvolveu um método de descontaminação de equipamentos hospitalares.

Enfermagem

A Escola Paulista de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo (EPE/Unifesp) – Campus São Paulo, em parceria com a Diretoria de Enfermagem e com o Serviço de Educação Permanente do Hospital São Paulo, hospital universitário da Unifesp (HSP/HU-Unifesp), promoveram ação para capacitar os novos profissionais de enfermagem contratados para atuar diretamente no atendimento aos pacientes acometidos pela covid-19. As novas contratações foram necessárias devido aos afastamentos de profissionais do grupo de risco e/ou com suspeita de covid-19, além da ampliação do número de leitos de UTI.

Os 25 técnicos(as) de enfermagem e 10 enfermeiros(as) iniciarão as atividades na área de terapia intensiva. A enfermeira Cibelli Rizzo Cohrs, que coordenou a ação, explica que a capacitação dos(as) técnicos(as) de enfermagem foi realizada com foco nos cuidados com o coronavírus.

“Fizemos o planejamento das atividades focando, em especial, o uso correto dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e as questões referentes à rotina de uma unidade de terapia intensiva”. Os(as) enfermeiros(as) receberam treinamentos diretamente com os profissionais da UTI do HSP/HU-Unifesp.

Os treinamentos tiveram duração de três dias e foram realizados no Centro de Habilidades Helena Nader. No total, oito docentes e enfermeiros(as) da EPE/Unifesp atuaram na capacitação.

Descontaminação

Desenvolvido por estudantes, professores e profissionais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Hospital São Paulo (HSP/HU Unifesp), Instituto Federal de Goiás e Instituto Federal Goiano (Campus Trindade), um sistema para descontaminação utilizando lâmpada UV-C germicida pretende ser testado em ambientes com o novo coronavírus.

Andreya Pereira Furriel, plantonista e preceptora da UTI de Pneumologia do Hospital São Paulo, participou do projeto desde a sua idealização. “Expus a necessidade de algo pra descontaminação de equipamentos – tanto os de proteção individual quanto locais que entrariam em contato com indivíduos com Covid-19. Pensei em uma luminária com raios UV, pois seria portátil. A equipe aprimorou a ideia e construiu uma esteira que teria uma maior velocidade de descontaminação e até mesmo maior segurança aos envolvidos”, conta a profissional.

A esterilização de ambientes hospitalares por luz ultravioleta já ocorre em outros países. Neste projeto, foram utilizadas, na luminária e esteira, lâmpadas de 36W com 254 nanômetros de comprimento de onda. A velocidade de descontaminação foi um aspecto relevante, visando à redução do tempo de exposição dos envolvidos aos raios UV.

Em testes anteriores, vírus da mesma família do novo coronavírus foram eliminados em 0,2 segundo e 300 segundos. Para os testes atuais de tempo de eliminação do novo coronavírus, o grupo aguarda a disposição de laboratórios que estão realizando análises de exames de covid-19.

“É uma ideia promissora, principalmente quando pensamos em descontaminação dos equipamentos de proteção individual (EPIs) que, desde o início da pandemia, estão escassos. Além de ser algo que poderá ser usado após passada essa fase”, defende Furriel.

Fonte: Unifesp

Advertisement
1 Comentário

1 Comentário

  1. Dida Lima

    4 de maio de 2020 at 10:01

    Bom dia a todos do Hospital São Paulo.
    Sou paciente da equipe e estudantes do Pâncreas e atualmente em avaliação da Cardiologia (hipertensos).
    Tive duas consultas canceladas, Dermatologia e de vocês do Pâncreas. Tudo por um bem maior.
    Obrigada a todos que não medem esforços.
    Também quero agradecer as ligações diárias do Ministério da Saúde.

    UNIDOS VENCEREMOS

    Abs,
    Dida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados