Siga-nos

Transporte

Governo promete Linha Ouro para dezembro de 2022

Publicado

em

A promessa inicial de conexão entre a malha metroviária e o Aeroporto de Congonhas foi para 2010, ainda na gestão de José Serra para Governador. Mas, depois, a conexão com a estação São Judas foi descartada, um novo projeto apresentado, prevendo conexões com a linha Amarela no Morumbi, Lilás no Campo Belo e a linha Azul no Jabaquara e promessas revistas para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Mas a linha Ouro – 17, em monotrilho de superfície, não ficou pronta sequer para a Copa seguinte, em 2018, e não vai ficar pronta para a próxima, no Qatar, em 2022. A nova promessa, feita essa semana pelo Governador João Doria, é que a linha será concluída até 31 de dezembro de 2022.

Na quinta, 17 de dezembro, Doria visitou as obras na estação Morumbi e anunciou a retomada das obras civis a partir dessa sexta, 18.

Mas, vale ressaltar, a conexão com o Jabaquara e a linha Azul está, ao menos por enquanto, descartada e as estações que seriam construídas na região do Jabaquara também.

Junto ao secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, foi emitida a Ordem de Serviço para que a empresa Coesa Engenharia inicie de imediato as atividades para o acabamento da via e de sete estações, retomando assim as últimas atividades pendentes para a implantação da Linha 17. O contrato foi assinado no último dia 26.

“Obra importante porque vai transportar mais de 170 mil pessoas por dia e também pelo impacto da recuperação urbana de toda área, proporcionando a valorização imobiliária, com paisagismo, segurança e uma ciclovia iluminada, sinalizada e interligada com a nova ciclovia do Rio Pinheiros”, afirmou o Governador.

“A retomada das obras da L17-Ouro é uma conquista da nossa gestão e uma determinação do governador João Doria. Não há agora nenhuma obra parada na Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Agora, se não houver óbices judiciais, entregaremos para a população em 2022”, ponderou Baldy.

A construtora irá apresentar o cronograma das atividades que serão executadas. Esse contrato foi feito para substituir o consórcio que reduziu o ritmo das obras da via e fabricação dos trens, levando o Metrô a rescindir o acordo para destravar o projeto. Duas novas licitações foram feitas: uma para as obras civis e outra para a fabricação dos trens, sistemas e portas de plataforma, em que as atividades foram retomadas no início de outubro.

A Linha 17-Ouro será uma importante ligação do Aeroporto de Congonhas com a malha de transporte sobre trilhos de São Paulo. Com 7,7 km e oito estações – sete em que as obras estão sendo retomadas, além da Morumbi, em fase final de construção, a Linha 17-Ouro terá integrações com a Linha 9-Esmeralda da CPTM na estação Morumbi e com a Linha 5-Lilás do Metrô na estação Campo Belo.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados