Jornal São Paulo Zona Sul

Governo anuncia abertura paulatina do comércio no Estado

Em coletiva ao meio dia dessa quarta, 27, o Governador do Estado João Doria anunciou que cada cidade do Estado poderá estabelecer seu próprio plano de reabertura do comércio, apresentando protocolos que pretendem adotar para garantir que os estabelecimentos estejam preparados para receber o público sem aglomerações, com condições de higiene e segurança para evitar a transmissão do coronavírus.

A entrevista coletiva causou confusões e dúvidas em muitos jornalistas e as informações iniciais estavam desencontradas. Mas, o fato é que a capital já poderá reabrir parcialmente seu comércio na segunda-feira, dia 1 de junho, com exceção de bares, restaurantes, academias, salões de beleza. Parques, cinemas, escolas, espaços culturais continuam fechados.

As regiões vão adotar “cores”, com 5 fases distintas – a cor vermelha vai indicar regiões onde a abertura ainda não é possível, a etapa em laranja será bem semelhante a vermelha, porém com um início de controle de casos virá uma eventual liberação com restrições. Na amarela alguns setores poderão voltar a trabalhar com menos restrições enquanto outros começar a reabrir com limitações. A verde virá com restrições ainda mais brandas e a azul seria uma situação bem próxima ao normal.

O uso de máscaras continuará obrigatório de forma permanente ou até que uma vacina seja descoberta e popularizada no planeta.

Mudança de fases

As cidades de São Paulo só poderão passar a próxima fase de reabertura parcial do comércio após 15 dias mantendo os indicadores de saúde estáveis. Isso significa que no Dia dos Namorados, 12 de Junho, o comércio em boa parte do Estado ainda estará fechado.

A cada 7 dias, serão divulgadas reclassificações de cada região de saúde do estado com base nos critérios de cálculo adotados pelo Governo de São Paulo, como mostra a imagem abaixo.

Ou seja, a cada duas semanas melhorando na capacidade do sistema de saúde e evolução da doença as cidades poderão passar para a próxima fase, com mais comércios abertos e restrições mais leves.

Nível de restrição das fases

Inicialmente, ao passar para a fase laranja, serão liberados: atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércio e shopping centers.

Salões de beleza, restaurantes e bares ainda não serão abertos – ao menos por enquanto. O governador ainda enfatizou que, caso a situação de saúde piore, antes ou depois da abertura de parte do comércio, pode haver recuo, ou seja, nova determinação de fechamento.

E nas regiões onde a abertura do comércio for autorizada, apenas parte da equipe dos funcionários serão permitidos em lojas.

Em síntese, por enquanto, nas regiões metropolitana de São Paulo e no sul do estado, estão mantidas as restrições atuais – COM EXCEÇÃO DA CAPITAL – como a proibição de acesso a espaços públicos, atividades imobiliárias, escritórios, comércio de rua, shoppings, academias, salões de beleza, teatros e cinemas.

Em regiões da zona de controle – que abarcam a maior parte do estado – estão autorizados o funcionamento de comércio de rua, shoppings, atividades imobiliárias, concessionárias e escritórios, sempre em horários pré-definidos e com 20% dos funcionários.

Etapa Vermelha – Alerta máximo – ainda só serviços essenciais por conta do alto risco de contaminação

Etapa Laranja – Controle. Ainda cheia de restrições, mas com permissão de abertura de alguns setores de menor risco – A CAPITAL ESTÁ NESSA FASE

Etapa Amarela – Flexibilização novos setores são abertos

Etapa Verde – Abertura parcial, já prevendo abertura de academias, mas ainda assim prevendo protocolos para garantir segurança em saúde.

Etapa Azul – Abertura quase total, parques, teatros, academias, espaços culturais, eventos públicos.

Ainda não foi divulgada e está em estudo a abertura de Escolas e novas medidas para o setor de transporte, inclusive intermunicipal, estadual e aviões. Assim, segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, prevê novas discussões para os setores de Educação e Transporte – Ainda em discussão

1 comentário

  • Acho que o governo de SP errou nao ter apertado o isolamento no mes de abril e na primeira quinzena de maio,acredito que se assim fosse,hoje estariamos muito melhor pra iniciar essa retomada.

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!