Jornal São Paulo Zona Sul

Faria de Sá quer garantir melhor zeladoria para o Jabaquara

É preciso pulso e poder de negociação. Arnaldo Faria de Sá acredita que com atitude à frente da Subprefeitura do Jabaquara vai conseguir deixar o bairro mais limpo, organizado, florido e bonito. “Em apenas quatro dias já eliminamos coisas paradas na burocracia, eliminamos pedidos pendentes do Conseg, tomamos medidas para reorganizar o comércio ambulante e os moradores de rua”, faz questão de frisar.

Ainda chamado de “deputado” por Beto Mendes, chefe de gabinete por ele escolhido (na foto acima, à esquerda de Arnaldo Faria de Sá), o novo subprefeito do Jabaquara quer o tempo todo ressaltar que a equipe de funcionários da Subprefeitura é competente e poderá fazer a diferença nos próximos dois anos.

Nesses primeiros dias à frente da Subprefeitura, moradores de rua já deixaram praças e calçadas da Avenida Engenheiro George Corbisier. O que aconteceu com eles? Foram encaminhados para albergues, garante Faria de Sá, e alertados de que não poderão mais se fixar com barracas e moradias improvisadas.

“Os moradores de rua não querem ir para albergues porque os horários são muito ruins, precisam acordar muito cedo. Mas vamos negociar isso”, avalia.

E não para por aí: ele diz que nos próximos dias haverá ações semelhantes junto às estações de metrô Jabaquara e Conceição. Sob os pontos de ônibus, muitos homens em situação de rua se abrigam para dormir. “Não vão ficar mais lá. Tem vaga sobrando nos albergues”, diz, taxativo.

Na busca por um bairro mais limpo e organizado, Faria de Sá já se empenhou em outra iniciativa ousada. Organizou uma operação para retirar os usuários de crack que se acumulam sob os viadutos Arapuã e Jabaquara e nas praças próximas. Além da Guarda Civil Metropolitana, o subprefeito contou com atuação conjunta do GOE – Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil.

Outras ações similares já foram feitas no passado, mas os usuários voltaram a se aglomerar no local. “Mas agora vai ser diferente. Será constante”, garante.

O próximo passo será a reorganização do comércio ambulante. “Abusou do espaço ocupado ou não cuidou do próprio lixo, terá o TPU (Termo de Permissão de Uso) cassado)”, promete.

Perguntado sobre como lidar com o fato de ser um subprefeito famoso, por conta de seus 32 anos como deputado federal, e com as consequentes críticas e defesas apaixonadas à sua personalidade forte, Arnaldo minimiza. “Já estou acostumado. O fato é que as portas estão abertas aqui, aos críticos e aos apoiadores”.

O deputado garante que estará presente à próxima reunião do Conseg Jabaquara, dia 18 de março, às 19h, na sede da Sociedade Amigos da Cidade Vargas (Praça 20 de Setembro, 2). “Mas vou como sempre fui: como morador do bairro. É o Beto que vai representar a Prefeitura e dar retorno às demandas da comunidade”, finaliza.

Leia Mais: Arnaldo Faria de Sá é o novo subprefeito do Jabaquara

2 comentários

  • Como sempre. Nosso sempre deputado Arnaldo está do lado do povo. Boa sorte nessa nova empreitada. Sua competência nos permite afirmar que será bem sucedido. Abraços

  • Boa tarde.
    Sou morador a 54 anos do JABAQUARA especificamente na Vila Campestre e o que acontece o bairro depois das desapropriacoes das casas e terrenos para a urbanizacao das favelas nosso bairro andou 40 anos pra tras comecou a se criar mines favelas o bairro esta ficando um lixo so com pessoas vendo casas e terrenos invadidos.

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!