Siga-nos

Transporte

Estrutura metálica desaba na Estação Santo Amaro

Publicado

em

estrutura metálica desaba

Uma imensa estrutura metálica caiu sobre o Rio Pinheiros  na terça, 17, deixando feridos dois operários que trabalhavam no local. A obra está em andamento desde janeiro de 2020 e representa ampliação das plataformas de embarque da Estação Santo Amaro, da linha 5 – Lilás do metrô. As estruturas sustentavam uma futura extensão das plataformas.

Segundo a Prefeitura, a Defesa Civil de M´Boi Mirim interditou preventivamente a ponte de metal que despencou na obra de extensão da plataforma de embarque e desembarque de passageiro para acesso à estação Santo Amaro do Metrô. Também foi determinado o desvio da ciclovia do Rio Pinheiros para garantir a segurança dos ciclistas – alguns usuários da pista têm reclamado da falta de sinalização no local do acidente. A engenheira e os agentes vistores da Subprefeitura foram acionados, e ratificaram a ação, por meio do auto de interdição.

A obra

A primeira estrutura metálica foi içada no local há seis meses, em 14 de fevereiro. Depois, em julho pasado, uma nova passarela se juntou à estrutura já existente ampliando a largura da área de circulação dos passageiros na plataforma em sete metros ao longo de toda sua extensão.

Para a Via Mobilidade, concessionária responsável pela operação da Linha Lilás e também pela obra de ampliação da estação Santo Amaro, o fechamento da estrutura suspensa é um marco da requalificação da estação, que até agora seguia rigorosamente dentro do cronograma previsto. O objetivo das obras é proporcionar mais conforto e segurança para quem embarca e desembarca no local.

A estrutura metálica tem 201 metros de comprimento, pesa 420 toneladas e ficaria suspensa sobre o rio a uma altura de 17,5 metros. No total, são 8 módulos montados sobre o rio, sendo quatro em cada margem, sustentados por pilares em formato de “V”. A passarela que caiu foi a do lado sul e está prevista a construção de uma passarela idêntica do lado norte.

Histórico

As obras de melhoria do espaço tiveram início em 25 de janeiro de 2020, como parte do contrato de concessão da Linha 5-Lilás e consistem na ampliação da área de transferência que liga a estação à Linha 9-Esmeralda da CPTM e na construção de plataformas auxiliares. No total, serão construídos 4.000 m² de novas áreas de circulação.

Ao final, a estação contará ainda com um novo conjunto de bilheterias e com a substituição dos bloqueios de integração por câmeras de contagem, compatíveis com os já existentes. Além da ampliação das plataformas e área de transferência, serão instalados 4 elevadores e 8 escadas rolantes. A conclusão do projeto estava programada para o final de janeiro de 2022.

Ciclovia também funciona à noite

Desde terça (17), a Ciclovia Novo Rio Pinheiros passará a funcionar até a meia-noite no trecho iluminado entre a região da Ponte Estaiada e da Ponte do Jaguaré, com entrada permitida das 5h30 às 23 horas. O novo horário é um projeto piloto, com duração de aproximadamente 30 dias, para entender o perfil do público que pedala no período noturno e fazer as adaptações necessárias.

Para os ciclistas que irão frequentar a Ciclovia após as 18h30, antes do primeiro acesso, será necessário preencher um cadastroemcicloamigos.com.br/. Ao final do preenchimento, será gerado um cartão de acesso em arquivo PDF, que poderá ser impresso ou salvo em qualquer dispositivo móvel, e deverá ser apresentado na entrada. Nesse horário, e até às 23h, o acesso poderá ser feito somente pela Passarela Parque do Povo, Passarela da estação Vila Olímpia e Ponte Cidade Universitária.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados