Siga-nos

Turismo e Lazer

Depois de três anos, Planetário foi reaberto

Publicado

em

Durante anos, o Planetário do Ibirapuera ficou fechado porque a estrutura do prédio havia sido atacada por cupins. Mas, quando reaberto, trouxe alegria por pouco tempo ao público da cidade e aos turistas: o equipamento apresentou problemas.

Agora, no aniversário da cidade, este ícone histórico, cultural e turístico da cidade reabriu suas portas – e gratuitamente!

O Parque do Ibirapuera foi presente que a cidade ganhou em seu quarto centenário, em 1954. Três anos depois, em janeiro de 1957, quando a cidade completava 403 anos, o Planetário era aberto e passava a encantar gerações com sessões em que era possível ver “de pertinho” as estrelas, conhecer melhor sobre os astros solares e outros temas do espaço.

Agora, foram retomadas as seções, de cerca de 40 minutos cada. A Prefeitura garante que a reforma feita no equipamento recuperou suas características originais, já que o Planetário é um patrimônio histórico tombado da cidade.

O espaço ganhou recursos modernos e equipamentos importados para oferecer aos visitantes projeções que permitam uma visão nítida do céu estrelado. O firmamento é exibido sem a interferência das nuvens, da poluição e da iluminação urbana, permitindo visualizar os astros de uma forma que não é possível a olho nu em uma grande cidade como São Paulo. “Acho que valeu apenas esperar”, afirmou o prefeito Haddad ao participar da sessão inaugural. “Os problemas estruturais foram sanados de maneira que vamos poder atender agora 250 mil crianças por ano aqui”, declarou.

Planetário do Ibirapuera

Instalado em uma área de aproximadamente 550 metros quadrados, o planetário do Ibirapuera terá sessões abertas ao público constantemente. O espaço vai oferecer cursos para o público em geral e professores, palestras e sessões de cúpula, que englobam temas astronômicos de maneira didática, buscando apresentar conteúdos da educação básica até o ensino superior de forma adequada à heterogeneidade dos visitantes.

Por ser uma ciência interdisciplinar, a Astronomia pode abordar conceitos de física, matemática, história, química, geografia, meio ambiente, entre outros, fazendo com que o conteúdo seja direcionado ao cotidiano do aluno, no caso de sessões escolares, e temas contemporâneos, no caso das sessões públicas.

O conteúdo pedagógico será composto de uma série de cursos, palestras, oficinas e observações, orientados por especialistas na área. No planetário, os conteúdos das sessões terão atualizações mensais, bimestrais e trimestrais, conforme a órbita dos astros.

Até o final de fevereiro e durante os meses de férias (janeiro, julho e dezembro), o planetário atenderá o público em geral de terça-feira a domingo, às 10h, 12h, 15h e 17h. Nos meses de março, abril, maio, junho, agosto, setembro, outubro e novembro, as sessões para escolas acontecerão de terça a sexta-feira, às 9h, 10h30, 14h e 15h30. O atendimento na Escola de Astrofísica do Ibirapuera será de terça a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados, das 9h às 12h.

Serviço

O Planetário do Ibirapuera funciona de terça-feira a domingo. A entrada é gratuitas e serão distribuídas senhas com 30 minutos de antecedência de cada sessão. As sessões para escolas acontecerão de 3ª a 6ª, às 9h, 10h30, 14h e 15h30 nos meses de março, abril, maio, junho, agosto, setembro, outubro, novembro. Aos sábados, domingos e feriados, às 10h, 12h, 15h e 17h nos meses de férias (janeiro, fevereiro, julho e dezembro). O atendimento na Escola de Astrofísica do Ibirapuera e do Carmo será de 3ª a 6ª, das 9h às 17h e aos sábados, das 9h às 12h.

 

 

 

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados