Siga-nos

Saúde

Crianças podem ser vítimas de intoxicação em casa

Publicado

em

Só na capital, foram cerca de 500 casos de internação no ano passado. Em todo o Estado, são três pessoas envenenadas por dia por conta da exposição ou intoxicação a substâncias nocivas. As principais vítimas são as crianças, com idade entre 1 e 4 anos, muitas delas por contato com remédios e produtos de limpeza. Das internações registradas no ano passado, 199 foram de pacientes desta faixa etária, sendo 58% do sexo masculino.
Segundo o cirurgião plástico e médico do Grupo de Resgate e Atendimento a Urgências (Grau) da Secretaria, Roberto Stefanelli, o número de acidentes é maior entre as crianças que acabam ingerindo medicamentos, geralmente armazenados em locais inapropriados. Em casos de envenenamentos e intoxicações, Stefanelli ressalta que a primeira medida a ser tomada é ligar para a equipe de resgate e manter a vítima deitada de lado. “É muito importante manter a pessoa calma e nunca oferecer líquidos ou pedir que a pessoa vomite, pois o produto químico, que já prejudicou o aparelho digestivo após sua ingestão, pode causar mais prejuízos ao fazer o caminho de volta para ser expelido”, explica.
Algumas atitudes simples podem evitar os acidentes, especialmente nesta época de férias em que a garotada está ávida por diversão e novidades:
– Mantenha caixas, vidros ou cartelas de medicamentos em armários e prateleiras no alto, fora do alcance de crianças;
– Não reutilize embalagens de refrigerantes, sucos ou doces para armazenar produtos químicos ou de limpeza. As embalagens podem atrair e confundir até mesmo adolescentes e adultos;
– Mantenha tanto medicamentos quanto produtos de limpeza em locais arejados em suas caixas ou embalagens originais ou com etiquetas para fácil identificação;
– Descarte alimentos, medicamentos e outros produtos fora do prazo de validade;
– No caso de acidentes pela ingestão acidental desses produtos, acione imediatamente o resgate médico pelo telefone 193;
– Enquanto aguarda o resgate, mantenha a vítima calma e deitada de lado e em local arejado, evitando assim que ela se machuque em caso de desmaio ou engasgue ao vomitar;
– Não ofereça qualquer tipo de líquido e não peça para que a vítima provoque vômito;
– No caso de intoxicação por inalação de gases tóxicos, tente afastar a vítima do local e, se possível, desligue a válvula de escape do gás. Mantenha a vítima calma e deitada de lado e em local arejado;
– Ao notar vazamento de gases, não acenda as luzes do local, evitando assim o risco de explosões.

 

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados