Siga-nos

Cinema

Cinemateca terá mostra de Alain Resnais

Publicado

em

Entre os dias 2 e 12 de junho, em comemoração ao centenário de nascimento de Alain Resnais (03/06/1922), a Cinemateca Brasileira, em parceria com a Cinemateca da Embaixada da França no Brasil e com o Institut Français, realiza uma mostra em homenagem ao diretor, que ainda hoje mantém uma modernidade por sua maneira de criar e observar o mundo. Na foto acima, cena de “Hiroshima, meu Amor”, um dos clássicos do diretor.
Alain Resnais é um dos mais célebres cineastas franceses, um dos responsáveis por quebrar com as narrativas tradicionais e explorar, de uma maneira singular, o potencial da linguagem cinematográfica. Por meio dela, tratou temas impactantes de seu século e suas repercussões existenciais sobre a natureza humana. Foi assim, sem histrionismo ou afetação, que o diretor ganhou o epíteto de “revolucionário discreto”.
A representação temporal é uma das grandes inovações estéticas da obra de Alain Resnais. Passado, presente e futuro raramente são dados nessa ordem, assim como há uma sobreposição de “realidade”, sonhos e imaginário. A abstração e sensorialidade do tempo em seus filmes são edificadas como um mosaico criado pela visualidade, sonoridade, e uma montagem desestabilizante.
Seu trabalho reflete sobre o lugar da humanidade no mundo moderno. É ao mesmo tempo um cineasta polêmico, desconcertante e, acima de tudo, humano.
Integra a mostra uma palestra sobre a obra de Resnais, com o Professor Doutor Cristian Borges do Programa de Pós-Graduação da ECA-USP e atual presidente da SOCINE (Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual).
Todas as sessões serão na Sala Grande Otelo. A entrada é franca e os ingressos serão distribuídos 1 hora antes das sessões.
A Cinemateca fica no Largo Senador Raul Cardoso, 200 – Vila Mariana.
Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados