Jornal São Paulo Zona Sul

Cinco milhões já se vacinaram contra gripe

A cidade de São Paulo bateu recorde histórico na vacinação contra a gripe (Influenza H1N1). Segundo o último balanço da Vigilância em Saúde, foram aplicadas mais de cinco milhões de doses da vacina entre os meses de março até o início de agosto. Isso significa que a Secretaria Municipal de Saúde já imunizou mais de 90% do público alvo na capital paulista.

A vacinação foi prorrogada até o dia 31 de agosto e está aberta para toda a população. A dose que protege contra a Influenza A H1N1 é aplicada nas 468 unidades básicas de saúde (UBS) da capital.

Vale lembrar que além de proteger contra o vírus Influenza e complicações da gripe, como pneumonia, a vacina também diminui problemas respiratórios, o que ajuda os profissionais de saúde no diagnóstico da Covid-19, ao descartarem a gripe.

A campanha de vacinação contra a gripe teve início no dia 23 de março e inaugurou a parceria com farmácias e drogarias privadas da capital, o que ampliou o número de postos de vacinação.

A primeira fase foi destinada aos idosos e profissionais da saúde, sendo adicionado ao grupo, no dia 30 de março, os profissionais das forças de segurança e salvamento. A segunda teve início no dia 16 de abril para pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, além de caminhoneiros, motoristas de transportes coletivos e portuários, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e povos indígenas.

A terceira fase da campanha, de acordo com o calendário do Ministério da Saúde, teve início em 11 de maio para crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas até 45 dias após o parto e pessoas com deficiência.
No dia 18 de maio começaram a ser vacinados os professores de escolas públicas e privadas e adultos de 55 a 59 anos.

Comentar