Siga-nos

expirado

Cidade chega aos 467 anos sem festa, só com atividades online

Publicado

em

A cidade chega aos 467 anos mas o clima não é para “comemorações”, por conta dos índices crescentes da pandemia de Covid 19. A programação de atividades para resgatar e celebrar a memória urbana, dessa vez, terá muitas atividades virtuais e também apresentações que podem ser apreciadas por quem circula de metrô, ônibus e automóveis. Serão ações de intervenção espalhadas pela cidade que não estimulem a aglomeração.

No universo digital, uma agenda com mais de 40 atividades das mais diversas áreas culturais que serão exibidas nas redes sociais de centros culturais, casas de cultura e bibliotecas geridas pela SMC. Um recorte da diversidade paulistana com shows de rap, samba, rock, MPB, apresentações teatrais para adultos e crianças, de dança, contação de histórias, discussões sobre questões indígenas e até mesmo uma exposição virtual sobre a história do circo. Num movimento para a democratização da leitura, a partir das 10h, haverá também distribuição de exemplares de Macunaíma, de Mário de Andrade, em cinco bibliotecas do município: Vicente de Carvalho, Cora Coralina, Prestes Maia, Pedro Nava e Érico Veríssimo.

Entre as ações que intervêm na paisagem urbana está o vídeo mapping São Paulo, Cidade-Ciência, que será projetado na fachada do Instituto Butantan. A atividade, que será realizada pelo Ateliê Digital Analógico, formado pelo artista Caio Fazolin e pela socióloga Tatiane Gonzalez, irá narrar através de uma visão poética os avanços da tecnologia que coloca a capital como polo produtor de ciência.
A programação completa está em bit.ly/397xtDz

Metrô

“São Paulo em Photos” é a exposição que pode ser apreciada na Estação Oscar Freire, com imagens do arquiteto Eli Hayasaka, sob a curadoria do produtor cultural e jornalista Maurício Coutinho. As imagens, segundo Coutinho, contemplam transformações da região central de São Paulo, com fotografias antigas mostrando o centro paulistano de 1900 a 1930 e cenários atuais captados por Hayasaka – entre esses, o Largo do Paissandu, o Theatro Municipal e a esquina das avenidas Ipiranga e São João.

A mostra coletiva “Cidades em Pauta” reúne, na Estação Paulista, 20 fotografias feitas por 10 fotógrafos. Nas imagens, cenas do Conjunto Nacional, vistas aéreas da cidade, o zoológico, o bairro da Mooca, entre outras.

Casa das Rosas

Já a Casa das Rosas, localizada na Avenida Paulista, vai ter a atividade “De perdizes às galáxias – O cosmopolitismo de Haroldo de Campos”. Júlio Mendonça – coordenador do Centro de Referência Haroldo de Campos da Casa das Rosas – comenta, valendo-se de trechos de entrevistas do poeta, esse cosmopolitismo conjugado ao fato de Haroldo ter residido toda sua vida no mesmo bairro da cidade de São Paulo.

O evento acontecerá no dia 25 de janeiro, segunda-feira, das 19h às 21h, pela plataforma Zoom. Os interessados devem realizar a inscrição até o dia 25 de janeiro no link bit.ly/2MfuVdm.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados