Siga-nos

Ecourbis

Central de Triagem completa seis anos com recorde de volume

Publicado

em

No dia 16 de julho, a Central Mecanizada de Triagem Carolina Maria de Jesus, em Santo Amaro, zona sul da capital, completa seis anos de funcionamento. Construída pela concessionária Ecourbis Ambiental em uma área de quase cinco mil metros quadrados, a CMT conta com tecnologia europeia que permite a separação de até 250 toneladas de materiais recicláveis por dia.

A separação se dá por um sistema de esteiras que tem controle computadorizado e sensores ópticos. O sistema funciona com auxílio de agentes ambientais, responsáveis pelo controle de qualidade do material reciclável separado e checando que a separação automática ocorreu de forma correta.

A Central contempla a separação dos principais componentes recicláveis sendo eles: papel, papelão, embalagens de cartão para alimentos líquidos, materiais ferrosos e não-ferrosos e plásticos, inclusive pela cor, triados de acordo com suas características físicas. Quando o processo é finalizado, os materiais são levados para uma prensa e embalados em fardos.

Depois, são direcionados às indústrias de transformação, ou seja, para a reciclagem propriamente dita. Todo o processo de comercialização do material é de responsabilidade da Coopercaps, a cooperativa de catadores indicada pela prefeitura para atuar na CMT e a receita obtida com a venda do material é integralmente das cooperativas.

Esse funcionamento ágil e automatizado tem sido essencial durante a quarentena, quando as cooperativas estão com trabalhos suspensos para preservação da saúde dos catadores. Paralelamente, a coleta seletiva cresceu quando comparada ao mesmo período do ano passado, com aumento de quase 400 toneladas de recicláveis coletadas em toda a cidade.

Localizada na Avenida Miguel Yunes, nº 345, Vila Sabará, a CMT ainda desenvolve ações de educação ambiental, como a recepção de estudantes – que agora estão suspensas por conta também da pandemia.

Participar da coleta seletiva na cidade é muito simples: basta acessar basta acessar www.ecourbis.com.br/coleta/index.html para saber os dias em que a coleta de recicláveis é feita na rua onde mora. O serviço também é prestado pela Ecourbis. O munícipe pode e deve contribuir colocando todos os materiais recicláveis em um único saco (não precisa ser um material em cada saco), já que a triagem é feita na Central. .

Quem foi Carolina?

A Central Mecanizada de Triagem homenageia a catadora e escritora Carolina Maria de Jesus. Mulher, negra, pobre, semi-analfabeta, Carolina vivia na Favela do Canindé onde, para sobreviver, passou a catar papel.

Mas, nem tudo que Carolina encontrava, vendia: alguns livros e cadernos com folhas em branco eram guardados. Carolina lia os livros e passou então a anotar nos cadernos encontrados nas ruas, observações sobre o mundo em seu redor,. Descoberta pelo jornalista Audálio Dantas, Carolina teve suas anotações transformada em livro aclamado pela crítica e que até hoje é exemplo de literatura desenvolvida por mulher negra: Quarto de Despejo, o Diário de uma Favelada, de 1960). Antes de morrer, em 1977, Carolina ainda escreveu outros três livros.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados