Siga-nos

Solidariedade

Casa Hope apoia crianças com câncer

Publicado

em

O prefeito Ricardo Nunes visitou, na manhã de quinta-feira (21), as dependências da Casa Hope, no Planalto Paulista. Parceira da Prefeitura de São Paulo, a instituição oferece apoio biopsicossocial e educacional a crianças e adolescentes com câncer e transplantados de medula óssea, fígado e rins, juntamente com seus acompanhantes.

“Temos um convênio com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania que nos auxilia com recursos para ala das crianças”, explicou a diretora técnica da Casa Hope, Izilda Moribe. “É um recurso muito importante, pois nos auxilia não só na estadia das crianças, mas, também com a alimentação, transporte, aquisição de medicamentos, vestuário e outras coisas”, completou.

Com 192 vagas distribuídas para pacientes, acompanhantes e doadores de órgãos, a casa oferece moradia, alimentação, transporte (para hospitais, aeroportos e rodoviárias), assistência social e psicológica, medicamentos, vestuário, escolarização, terapia ocupacional, cursos de capacitação profissional, recreação dirigida, passeios, entre outras atividades.

“Esse público é encaminhado pelo serviço social dos hospitais que fazem esse tipo de atendimento especializado”, explicou Izilda Moribe.

O principal objetivo é proporcionar uma rotina normal às crianças e adolescentes, contribuindo para o aumento de suas reais chances de vida, descentralizando-os da doença e oferecendo esperança, carinho, dignidade e respeito.

Histórico

A Casa Hope já tem 25 anos e atualmente tem no Planalto Pualista um centro de referência brasileiro no que tange a amplitude e qualidade dos serviços que executa junto aos hóspedes atendidos (pacientes, acompanhantes e doadores de órgão).

Sua primeira unidade da instituição, que tem sua história iniciada em 1996, era numa pequena casa na Vila Mariana com capacidade para 17 crianças ou adolescentes e 17 acompanhantes. Inicialmente, oferecia moradia, alimentação, transporte para os hospitais, aeroportos e rodoviárias e atendimento psicológico.

Em 1997, foi inaugurada a segunda unidade para atendimento exclusivo a transplantados de medula óssea e seus acompanhantes com serviços similares, porém adaptados para atender às necessidades e cuidados específicos.

Em 2000, a Casa Hope inaugurou mais uma unidade com capacidade de atendimento de 60 pessoas, entre crianças, adolescentes e acompanhantes. Em 2002, atendendo à crescente demanda por vagas, fundou uma unidade exclusiva para 40 adolescentes e seus acompanhantes, totalizando 140 vagas. Em 2009, contando com o apoio de inúmeros parceiros colaboradores e com a concessão do terreno pelo governo do Estado, foi finalmente possível a concretização de um grande sonho: a inauguração de sua sede própria no Planalto Paulista, que, além de aumentar o atendimento em 33 %, possibilitou que os serviços fossem ampliados e oferecidos com maior eficiência e qualidade.

Além da sede no Planalto Paulista, a Hope mantém bazar na Vila Mariana. Se quiser conhecer esse trabalho de perto ou desenvolver trabalho voluntário, fazer doações, visite o site: hope.org.br e encontre os caminhos para contribuir.

casa hope planalto paulista

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados