Siga-nos

carnaval 2022

Carnaval é adiado para abril

Publicado

em

Fotos: Liga das Escolas de Samba de São Paulo

As escolas de samba passaram o ano de 2021 se preparando, montando fantasias, carros alegórios, criando e ensaiando o samba enredo. O Desfile oficial no sambódromo, então, será mantido, porém a Prefeitura paullistana – em decisão conjunta com a Prefeitura carioca – anunciou que serão adiados para abril.

Até o meio dessa semana, o adiamento vinha sendo negado, mas na noite dessa sexta, 21, as duas prefeituras divulgaram nota conjunta divulgando que vão aproveitar o feriado prolongado de Tiradentes – que começa em uma quinta, 21 de abril.

Com a explosão de casos de Covid 19 e Gripe, a Prefeitura já havia decidido cancelar o Carnaval de rua na cidade, que normalmente se estende por vários finais de semana e que já contava com mais de 800 blocos inscritos.

Mas,  o Carnaval 2022 no Sambódromo do Anhembi foi mantido, embora adiado para abril e com uma série de protocolos a ser seguida.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) definiu as diretrizes por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), em duas reuniões realizadas entre a SMS juntamente com a São Paulo Turismo (SPTuris), Secretaria Municipal da Cultura (SMC) e a Secretaria Municipal de Segurança Urbana (SMSU).

Entre as diretrizes para a realização dos desfiles das escolas de samba no sambódromo estão:

– Exigência do passaporte da vacina para o público;

– Limite de ocupação máxima de 70% da capacidade de público em todos os setores, incluindo arquibancada, camarotes e pista;

– Pré-cadastro de componentes do desfile com o Passaporte da Vacina, que será exigido também para os desfilantes;

– Uso obrigatório de máscara para desfilantes e espectadores;

– Redução do número de componentes por escola;

– Controle de público na concentração e dispersão e recomendações para os ensaios técnicos e encontros nas quadras.

Para o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, com o protocolo sanitário, as escolas de samba e organizadores de eventos conseguirão se preparar melhor para garantir a segurança de todos contra a Covid-19. Os organizadores dos eventos permitidos durante o carnaval assumirão a responsabilidade pelo cumprimento das obrigações e recomendações descritas no protocolo sanitário

Barroca Zona Sul

A Barroca Zona Sul  – agremiação que já tem quase meio século de existência e surgiu na Vila Mariana – vai entrar no sambódromo às 2h50 da segunda noite de desfiles.

Na mesma data, desfilarão também outras escolas tradicionais paulistanas. O desfile segue a seguinteordem: Vai Vai, Gaviões da Fiel, Mocidade Alegre, Águia de Ouro, Barroca Zona Sul, Rosas de Ouro e Impédio da Casa Verde.

A Barroca trará o enredo “A evolução está na sua fé… Saravá Seu Zé!”. A proposta é levar para o público a história e as particularidades de Zé Pilintra, malandro boêmio cultuado como entidade nas religiões de matriz africana.

Em 2021, não houve desfile das escolas. Em 2020, a Barroca ficou um ponto atrás da campeã Águia de Ouro. Ainda assim, na disputa apertada que marcou o Carnaval 2020, essa distância significou o décimo lugar para a agremiação.

O resultado garantiu a permanência da Barroca no Grupo Especial, depois de 15 anos entre Grupo de Acesso e Grupo I.

Notas

Confira a nota oficial, divulgada conjuntamente pelas prefeituras de São Paulo e Rio de Janeiro:

“As prefeituras do Rio e de São Paulo, sob a orientação de seus secretários de Saúde, optaram por adiar a realização dos desfiles das Escolas de Samba para o fim de semana do feriado de Tiradentes, em abril. A decisão foi tomada em respeito ao atual quadro da pandemia de Covid-19 no Brasil e a necessidade de, neste momento, preservar vidas e somar forças para impulsionar a vacinação em todo o território nacional.

O adiamento do carnaval foi decidido após uma reunião na noite desta sexta-feira (21), por videoconferência, em que estiveram presentes o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, o secretário de Saúde carioca Daniel Soranz, o secretário de Saúde paulistano Edson Aparecido, além dos presidentes das Ligas de Escolas de Samba de ambas as cidades”.

A Liga das Escolas de Samba Paulistanas também divulgou nota oficial sobre o adiamento

Pensando na segurança e na vida de nossos componentes, das comunidades e de todas as agremiações carnavalescas, os Desfiles das Escolas de Samba de São Paulo estão oficialmente adiados para abril de 2022. A decisão, tomada em conjunto pelas prefeituras de São Paulo e do Rio de Janeiro, foi baseada nos estudos epidemiológicos das secretarias municipais de saúde das duas cidades e tem total apoio da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo.

Os desfiles no sambódromo do Anhembi devem acontecer no período do feriado de Tiradentes (21 de abril).

Embora o número de pessoas envolvidas seja grande, conhecemos nossos profissionais, artistas, componentes e espectadores por nome. Temos carinho por cada sambista que dedica seu tempo, de muitas formas, para tornar este espetáculo gigante. Para a Liga-SP, preservar a saúde e segurança das pessoas envolvidas no Carnaval paulistano é prioridade.

Neste momento, reafirmamos nosso compromisso com as autoridades no combate à pandemia e acatamos, com a segurança de quem acredita na ciência, a decisão que vai priorizar o coletivo.

Aos sambistas, garantimos que continuamos juntos, trabalhando nos projetos que irão para a avenida em abril, exercendo nossa responsabilidade social e fomentando a economia criativa de São Paulo.

Nos encontraremos para celebrar a vida em abril, com a festa da qual tanto gostamos.”

 

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados