Jornal São Paulo Zona Sul

Capital paulista registra primeiro caso de coronavírus no país

Um empresário de 61 anos, recém chegado da região da Lombardia, no norte da Itália, é o primeiro caso confirmado de coronavírus em território nacional.

O paciente procurou a unidade Morumbi do Hospital Albert Einstein, na zona sul paulistana, na noite de segunda-feira, 24 de fevereiro, reclamando de sintomas típicos da doença que vem se espalhando pelo planeta: febre, tosse seca, dor de garganta e coriza.

Submetido a exames clínicos, os resultados indicaram suspeita de infecção pelo vírus. O hospital, então, enviou a amostra para o laboratório de referência nacional, Instituto Adolfo Lutz, para contraprova.

A preocupação se amplia porque o paciente, antes de ter procurado o atendimento médico, promoveu em casa um almoço com cerca de 30 familiares, alguns deles de outras cidades vizinhas, como Vinhedo. O Governo do Estado de São Paulo, entretanto, negou que vá colocar essas pessoas em quarentena porque não apresentam sintomas.

O Governo criou um Centro de Contingência ao Coronavírus (Covid 19), na Secretaria da Saúde.

Em nota, o hospital afirma que o paciente encontra-se em bom estado clínico e sem necessidade de internação, permanecendo em isolamento respiratório domicilar pelos próximos 14 dias. “A equipe médica segue monitorando-o ativamente, assim como as pessoas que tiveram contato próximo com ele”, informou o Albert Einstein.

Na última sexta-feira (21), as autoridades italianas notificaram nove óbitos, o que levou o governo brasileiro a incluir a Itália entre os países onde a doença está se espalhando e há risco de infecção.

De acordo com o Ministério da Saúde, no mundo, já foram registrados mais de 80,2 mil casos do coronavírus em 34 países. Foram registradas 2,7 mil mortes causadas pela doença, sendo que os casos mais graves são aqueles que afetam pessoas com mais de 60 anos.

Comentar