Siga-nos

Comunidade

Assembleia Legislativa terá creche aberta à comunidade

Publicado

em

Localizada na área da Subprefeitura de Vila Mariana, divisa dos distritos Vila Mariana e Moema, a sede Assembleia Legislativa é bastante conhecida dos paulistanos. O Palácio Nove de Julho fica em frente ao Parque do Ibirapuera, uma área nobre e muito acessada por quem mora nessa região. Mas, o próprio prédio era visto como pouco acessível à população. Agora, poucos dias depois da criação de uma unidade Poupatempo ali dentro, foi também anunciada a criação de uma creche, em prédio anexo.

Essa abertura à comunidade vai ainda além: há também agora no local um bicicletário – que pode inclusive facilitar o acesso ao Poupatempo. Outra coisa que pouca gente sabe é que a Assembleia costuma promover exposições e tem abertos ao público espaços como uma biblioteca e acervo documental da casa.

A inauguração da creche aconteceu em 3 de março, com presença de deputados estaduais que compõem a mesa diretora da assembleia. A nova creche infantil será administrada pela Prefeitura de São Paulo e por isso o evento de formalização do convênio contou com a presença do secretário municipal de Educação, Fernando Padula.

“O local é grande, arejado e bem cuidado. Com a municipalização da creche da Assembleia Legislativa, mais mães poderão deixar suas crianças aqui. O que estamos fazendo hoje vai ao encontro do que temos feito ao longo dos últimos anos, que é ampliar o acesso de mais pessoas aos serviços públicos”, afirmou o presidente da Assembleia, Cauê Macris.

Já o deputado Milton Leite Filho apontou que a ideia de firmar convênio com a Prefeitura de São Paulo “foi uma decisão conjunta entre os membros de Mesa Diretora que, sem dúvida, vai contribuir para a redução na demanda por vagas que a capital possui”.

Adequações

Para o secretário Municipal de Educação, Fernando Padula, a parceria é um passo importante para ampliar o número de vagas na cidade.

“Vamos fazer algumas adequações, juntamente com a Assembleia e, nos próximos meses, a creche estará aberta para matrícula e pronta para iniciar as atividades”.

A creche, na verdade, já existia naquele espaço, mas era destinada exclusivamente filhos de servidores da Assembleia. Agora, a futura unidade vai se abrir à comunidade e serão beneficiadas crianças de zero a quatro anos que estejam matriculadas na rede pública municipal de ensino.

“Na década de 80, as deputadas Theodosina Ribeiro, Irma Passoni e Nodeci Nogueira, que eram mães, lutaram pela criação da creche para atender os servidores da Casa. Agora, damos um novo passo rumo à ampliação da oferta de vagas, porque a municipalização vai atender também os funcionários terceirizados da Assembleia, moradores e trabalhadores da região”, disse o primeiro secretário da Alesp, deputado Enio Tatto, relembrando a história da creche do Palácio 9 de Julho..

O espaço físico cedido à cidade fica em área externa do prédio da Alesp, com entrada pela Rua Abílio Soares. O local conta com recepção, ambulatório, parques, salas de aula. Há também ambientes destinados à troca de roupa e amamentação, além de banheiros, despensa e cozinha.

Presente na solenidade, a deputada Marina Helou (REDE) considerou que “a medida vai permitir a abertura e democratização do local e é uma grande alegria ver que isso vai beneficiar as mães que trabalham no entorno”.

Além do espaço, a Assembleia Legislativa vai ceder ainda todo o mobiliário que existe na creche, como mesas, cadeiras, armários, refrigeradores, projetor, fogão, balança, purificador de água, carrinhos de bebês, ventiladores, brinquedos, dentre outros.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados