Jornal São Paulo Zona Sul

Subestação Vila Mariana vai melhorar fornecimento, garante Eletropaulo

Dede o ano passado, está em construção uma nova  subestação de fornecimento de energia na Vila Mariana. Com investimento estimado em R$ 60 milhões, a nova estrutura deve ficar pronta em novembro e já tem, segundo a empresa, 41% de suas obras concluídas.

A nova subestação reforça a confiabilidade do sistema elétrico e deve beneficiar cerca de 1 milhão de pessoas nos distritos Vila Mariana, Moema e Ipiranga, com melhoria significativa direta, de acordo com a concessionária em bairros como Vila Clementino, Vila Nova Conceição, Aclimação, Cambuci, Jardim da Glória, Liberdade, Mooca, Vila Monumento e Bela Vista. Só na Vila Mariana, a nova estação atende diretamente a cerca de 280 mil clientes.

No momento estão sendo realizadas as obras civis para conclusão da edificação de abrigo dos transformadores e do sistema de captação e armazenamento de óleo desses equipamentos.

A obra vai contribuir para um processo de redução das interrupções no fornecimento de energia. A demanda por energia nessa área do centro expandido paulistano vem aumentando nas últimas décadas com a evolução tecnológica, construção de novos empreendimentos residenciais e comerciais, além de complexos hospitalares.

“A Eletropaulo está constantemente investindo para o aumento da eficiência operacional, com o objetivo de melhor atender nossos clientes”, diz Charles Capdeville, diretor de Engenharia da Eletropaulo.

Bairros vizinhos

São frequentes as queixas de leitores do São Paulo Zona Sul que vivem no vizinho distrito da Saúde, em especial do bairro Mirandópolis, relacionados a interrupções de energia. Uma delas ocorreu essa semana, logo após a partida de futebol entre Brasil e México.

De acordo com a Eletropaulo a subestação Vila Mariana terá um impacto indireto nessa região, pois aliviará a carga de outras instalações na região. Mas, a empresa ainda aponta que haverá novas obras em 2019 que também terão impacto direto no fornecimento do bairro:  a LTS São Caetano/ Bandeirante e a ETR Guido Aliberto.

A distribuidora ainda afirma que, no ano passado, aplicou R$ 1 bilhão na modernização da rede, o que teria contribuiído para atingir um Índice de Satisfação com a Qualidade Percebida (ISQP) de 74,9%, a redução de 25,4% na duração média (DEC) e de 10% na frequência  (FEC)  de interrupções no fornecimento de energia elétrica em relação ao ano anterior.

No primeiro trimestre de 2018, a Eletropaulo registrou os melhores índices dos últimos 10 anos, com queda de 33%  no DEC e de 20% no  FEC em relação ao mesmo período do ano passado, consolidando a tendência de  melhoria de seus indicadores operacionais.

Impacto

No ano passado, as obras da nova Subestação provocaram interdições temporárias de trânsito em trechos de ruas como Domingos de Moraes e Noé de Azevedo, além de interrupção também por poucos dias da ciclovia local.

Mas, o maior impacto foi ambiental. Para execução do projeto foi necessária a supressão de 122 árvores exóticas, autorizada pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente por meio de um TCA (Termo de Compensação Ambiental) que determinou a preservação de 272 exemplares arbóreos e plantio interno de 205 mudas de espécies nativas, acompanhadas dos respectivos tutores, que as auxiliam a crescer de maneira correta.

De acordo com a Prefeitura Regional de Vila Mariana, “Todo o planejamento foi pensado para reduzir ao máximo o impacto”. Ainda de acordo com o órgão municipal, as obras estão sendo feitas em horários alternativos, seguindo orientação da Prefeitura e CET e sem haver interrupção de energia elétrica.

Comentar

Teste

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!