A Prefeitura havia anunciado que a vacinação contra febre amarela seria feita apenas mediante apresentação de senha entregue por equipes do Programa Saúde da Família. Porém, filas continuam se formando por pessoas interessadas em se imunizar e alguns postos de saúde contrariaram a informação, dizendo àqueles que buscaram a vacina que não haveria distribuição domiciliar de senhas.

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que a distribuição de senhas vem sendo feita pelas equipes do PSF, relacionada a parcela das unidades de saúde da cidade. Outras mantêm a campanha de vacinação de forma universalizada e por isso registram filas.

Segundo a SMS, 20% das pessoas que estão recebendo as senhas em casa não estão comparecendo aos postos. A distribuição de senhas tem sido feitas nos distritos vizinhos a parques onde houve registros de macacos mortos pela febre amarela, entre eles, o Parque do Estado, na Zona Sul de São Paulo.

Cursino, Jabaquara, Sacomã e Ipiranga estão entre os distritos priorizados na campanha de imunizaç!ao.

Os viajantes para território nacional que precisam do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) devem procurar um dos sete postos que fazem a emissão do documento.

Quatro deles são unidades municipais: UBS Jardim Miriam II (Cidade Ademar), UBS Jardim Edite (Itaim Bibi), UBS Vila Prel (Campo Limpo) e Hospitais Dia da Rede Hora Certa (Penha). Outros dois postos que emitem o certificado são CRIE Unifesp, CRIE HC FMUSP (Prédio dos Ambulatórios) e CRIE Emilio Ribas.

Os endereços dos postos da segunda fase, das unidades para viajantes nacionais e internacionais estão disponíveis neste link.

Compartilhe:

Comente essa matéria:

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!