Jornal São Paulo Zona Sul

Novo museu histórico funciona no Instituto Biológico, na Vila Mariana

A Vila Mariana é um bairro culturalmente efervescente e com muita história pra contar. Matadouro municipal que se transformou em Cinemateca com maior acervo audiovisual do país; antigo atelier do artista Lasar Segall que se transformou em Museu; primeira casa construída em estilo modernista no país… O bairro tem uma série de endereços que carregam essa história em seus prédios e acervos.

O Instituto Biológico, construído a partir da década de 1920 e que já foi até refúgio para as tropas da Revolução de 1932 quando ainda em obras, é outro desses pontos de interesse. Agora, ao completar 91 anos, o IB inaugurou um Museu Histórico próprio, que vem se juntar a outras iniciativas culturais e de resgate da memória já desenvolidas ali, como o primeiro e único museu de insetos do país ou como o seu jardim, que abriga um dos maiores cafezais do pais.

O novo Museu Histórico do Instituto Biológico reúne peças da década de 1920, 1930, 1940 e 1950, que serão exibidas nos corredores do Centro de Memória do IB, em São Paulo, na Sede do Instituto. Para visitar, tem que agendar antes pelos e-mails: reboucas@biologico.sp.gov.br e dagostini@biologico.sp.gov.br.

“Queremos resgatar um pouco da história do IB e da ciência com a exposição de microscópios monoculares usados nas décadas de 20 à década de 50, moedor de café da década de 20 e aparelhos como câmeras fotográficas e expositor de plantas. O público também poderá conhecer por fotos os ambientes em que essas peças eram usadas”, afirma Márcia Maria Rebouças, pesquisadora do IB responsável pelo Centro de Memória do Instituto. A equipe é composta por Silvana D’Agostini, Nayte Vitiello e José Aparecido Ribeiro

O Centro de Memória do Instituto Biológico é composto por cerca de 180 mil documentos textuais de cientistas, 60 mil fotografias, sete mil slides em vidro, 2.500 ilustrações científicas originais e três mil documentos sobre arquitetura. O Centro é certificado com a norma ISO 9001:2008 para escopo de “Gestão de documentos históricos”.

O IB e o Instituto Butantã, da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, são os únicos institutos de pesquisa do Estado que possuem centros de memórias. “A memória faz parte da nossa vida. O futuro faz parte do passado, e quem não tem memória, não tem futuro”, afirma Márcia. O acervo pode ser consultado por meio de agendamento.

Interação

Além da exposição Planeta Inseto e da abertura do Cafezal, a interação com a comunidade também se fortaleceu no período com a inauguração em maio de 2017 do Corredor Verde para Polinizadores.

Inspirado na “rodovia para abelhas”, da Noruega, e na “estrada para borboletas”, nos Estados Unidos, o projeto brasileiro visa atrair insetos polinizadores e promover a conservação e recuperação do ambiente natural e urbano.

Atualmente, o Instituto Biológico conta com 142 projetos de pesquisa em desenvolvimento.

O Instituto Biológico fica na Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252, Vila Mariana.

Visitas ao novo museu devem ser agendadas. Foto: Instituto Biológico. 

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!