Siga-nos

Urbanismo

Vila Mariana discute qualidade de vida do idoso

Publicado

em

A Vila Mariana não é apenas um dos cinco distritos com maior concentração de idosos na cidade (leia matéria abaixo). É também a região onde estão sediados diversos serviços voltados à população com mais de 60 anos, em especial serviços de Saúde por conta da existência da Universidade Federal de São Paulo e todos os seus ambulatórios de atendimento universal – incluindo o Hospital São Paulo.

Embora o bairro seja provido de muitos serviços, infraestrutura e transporte público de qualidade – incluindo duas linhas de metrô – não dá para se dizer que esteja preparado para um futuro em que o número de idosos vai superar o de jovens.

Por isso, a Vila Clementino desde 2009 foi escolhida para o projeto piloto Bairro Amigo do Idoso, com a proposta de concentrar ações urbanísticas (comunicação visual, calçadas e outras obras de acessibiliidade), mas também ações de educação, lazer, esportes e atividades físicas, cultura e atendimento ou prevenção em saúde, moradia, qualidade de vida…

A proposta do Bairro Amigo do Idoso havia sido engavetada em 2013 mas no ano passado, uma década depois de ter sido idealizada, voltou ao debate.

E uma das formas de garantir que seja concretizado foi a criação de um Forum da da Pessoa Idosa de Vila Mariana / Vila Clementino.
As reuniões acontecerão mensalmente, sempre na primeira segunda-feira de cada mês, das 10h às 12h. O próximo encontro, portanto, será na segunda, 2 de março, na sede da Subprefeitura (auditório), à Rua José de Magalhães, 500 – perto da estação AACD Servidor.

Qualquer interessado pode participar e levar reivindicações e ideias. Também participam do fórum represnetantes da Subprefeitura Vila Mariana e da Escola Paulista de Medicina/Unifesp, as secretarias de Esporte, Direitos Humanos e Cidadania, Saúde, Pessoa com Deficiência e Educação.

Nos encontros também serão debatidas as políticas públicas voltadas para a terceira idade e os direitos fundamentais presentes no Estatuto do Idoso. São ainda divulgadas atividades para o envelhecimento saudável, como práticas de exercícios, alimentação balanceada e prevenção de acidentes.

“As pessoas estão vivendo mais, a população está envelhecendo e precisamos incentivar o uso dos espaços públicos também pelos idosos. Temos de pensar em políticas de acessibilidade e em atividades que estimulem a ocupação da cidade pelas pessoas mais velhas”, afirma o subprefeito da Vila Mariana, Fabricio Cobra Arbex.
Segundo o professor Luiz Roberto Ramos, coordenador do projeto Bairro Amigo do Idoso, a política das Cidades Amigas do Idoso foi divulgada pela OMS há pouco mais de 10 anos, sendo que mais de mil cidades ao redor do mundo já se credenciaram. Dessa forma, as diretivas políticas daquelas sociedades seriam voltadas para um objetivo transdisciplinar de melhorar as condições de vida da população que envelhece.

“A proposta de envolver a EPM/Unifesp com o bairro onde está inserida, por meio da meta de fazê-lo amigo do idoso, poderá se tornar um grande programa de extensão com inúmeras possibilidades para a curricularização de atividades de extensão na universidade. A instituição mais uma vez demonstra sua vocação pioneira e inovadora, abraçando um tema contemporâneo da maior importância, numa perspectiva interdisciplinar e socialmente orientada, integrando os diferentes departamentos e disciplinas numa estratégia comum de promover saúde e bem-estar do começo ao fim do ciclo vital”, ele destaca.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados