Jornal São Paulo Zona Sul

Vereadores aprovam “feriadão” na capital a partir de quarta, 20

Em sessão virtual que se encerrou há pouco, os vereadores paulistanos aprovaram o projeto do Executivo de antecipar feriados futuros na capital nessa quarta, 20, e quinta, 21 de maio.

Assim, o feriado de Corpus Christi, que representaria suspensão do expediente comercial dia 11 de junho, e o feriado do Dia da Consciência Negra, que daria folga aos paulistanos em 20 de novembro, serão antecipados para os dias 20 e 21 de maio.

A sexta-feira, que fica como “ponte” entre as duas folgas e o fim de semana, será ponto facultativo. Agora, falta a Assembleia Legislativa aprovar a antecipação do feriado estadual de 9 de julho, Dia da Revolução Constitucionalista, para o dia 25 de maio, segunda-feira próxima. Dessa forma, haverá um “feriadão” de seis dias na capital.

Em entrevista coletiva na manhã de hoje, o prefeito Bruno Covas e o governador João Doria defenderam a antecipação dos feriados como forma de ampliar o isolamento social na capital. Doria ainda pediu aos prefeitos de outros municípios do estado de São Paulo para que também antecipem a celebração de feriados em suas cidades.

“É importante ressaltar que a celebração desses feriados poderá acontecer normalmente, só não será feriado”, ressaltou a vereadora Soninha Francine, destacando especialmente o feriado da Consciência Negra em 20 de novembro.

Os vereadores Claudio Fonseca e Gilberto Natalini também apontaram que as celebrações simbólicas não serão anuladas. “É apenas uma tentativa de fazer um mini lockdown na cidade”, disse Natalini, que é médico e ainda ressalvou que muita gente ainda não entendeu a gravidade da situação.

Vários dos vereadores, entretanto, criticaram a atuação do Executivo diante da situação, principalmente por causa das recentes alterações no rodízio de veículos na capital e falta de apoio às pequenas empresas.

“A aprovação do Dia da Consciência Negra foi uma grande conquista do movimento negro e essa antecipação é mais uma medida sem resultados práticos da Prefeitura”, disse o vereador Reis que votou de forma contrária ao projeto, argumentando que são necessárias medidas mais eficazes.

O projeto foi aprovado e ainda falta, agora, a votação na Assembleia Legislativa de projeto do Executivo Estadual para antecipar também a comemoração do dia da Revolução Constitucionalista, de 9 de julho, para a próxima segunda, 25 de maio. Mas a tendência é de que seja aprovado e aí a cidade terá um mega feriado de seis dias.

Enfatizando, os dias 11 de junho, 9 de julho e 20 de novembro de 2020 não serão mais feriados e sim dias de expediente normal.

 

 

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!