Siga-nos

Saúde

Unifesp quer concentrar todo atendimento em um prédio

Publicado

em

Que a Unifesp ocupa não só inúmeras casas e prédios da Vila Clementino, mas também movimenta economica e socialmente o bairro muita gente já sabe. O Hospital São Paulo, ligado à Universidade, por prestar atendimento universal, é procurado por pessoas de todo o país.
Por tudo isso, há até um projeto, que corre lentamente, que estabelece a área como “bairro universitário”. Muitas reformas de equipamentos e ampliações têm marcado os últimos anos da Unifesp, mas projetos nos espaços públicos ao redor têm sido raros.
Agora, está em andamento a reforma do Edifício dos Anfiteatros e uma segunda unidade do Hospital Universitário. A previsão é de entrega ainda no primeiro semestre do próximo ano.
O Edifício Costabile Gallucci, conhecido como Edifício dos Anfiteatros, está dentro de um planejamento maior de reformas, que tem como objetivo melhorar os ambientes e adequá-los para acessibilidade de pessoas com deficiência. O projeto prevê também a adaptação de alguns espaços do Edifício de Ciências Biomédicas e do Campus São Paulo.
Os contratos referentes às obras citadas foram assinados em julho de 2016 e contemplam as salas de aula e auditórios/anfiteatros dos edifícios Costabile Gallucci e de Ciências Biomédicas – troca do piso, pintura geral, troca e acréscimo de corrimãos e também a reforma dos banheiros do Campus São Paulo, integrando os dois edifícios mencionados.
O Programa de Verticalização, principal projeto de infraestrutura do Campus São Paulo, desenvolvido em conjunto com a Escola Paulista de Medicina, a Escola Paulista de Enfermagem e o Hospital São Paulo, é uma das propostas apresentadas no Plano de Desenvolvimento Institucional 2016-2020 e nas oficinas de trabalho do Plano Diretor de Infraestrutura do campus.
O objetivo é concentrar e integrar os serviços e atendimentos, dispersos em vários imóveis da região da Vila Clementino, em um único espaço, localizado na Rua Botucatu, 821.
Conhecido atualmente como Edifício de Ambulatório do Hospital São Paulo ou Hospital Universitário II da Unifesp, o novo complexo terá características de um Hospital-Dia, com centro cirúrgico de baixa complexidade e atendimento ambulatorial, além de contar com os serviços assistenciais e de apoio às atividades dos docentes e discentes da instituição.
Para tanto, o local abrigará 108 consultórios, bem como salas de medicamentos e de pequenos procedimentos, leitos de internação e ambientes de apoio e de logística. Está previsto ainda um Centro de Diagnóstico, com salas de exames – endoscopia, ultrassonografia, mamografia, raio-x, ressonância magnética e tomografia –, e um Centro Cirúrgico, com 6 salas cirúrgicas, leitos de preparo e de recuperação pós-operatória.
Haverá também um anfiteatro, com capacidade para 85 pessoas, e um salão de videoconferência, com cinco salas individuais.
Com previsão de entrega para junho de 2017, a execução da obra foi dividida em duas etapas: fase de fechamento externo, concluída em agosto de 2015, e fase de execução interna, iniciada em dezembro do mesmo ano e com quase 50% da etapa já concluída. A edificação, após finalização das obras, passará a ter uma área construída com mais de 16 mil m², distribuídos em 16 pavimentos: quatro no subsolo, térreo e onze para atendimento.
Com informações da Unifesp.

foto-6

foto-7

foto-9

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados