Jornal São Paulo Zona Sul

Toneladas de resíduos coletados no Carnaval foram para reciclagem

Após oito dias de folia no Carnaval de São Paulo (desde o pré ao pós-carnaval), a Prefeitura, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) coletou 663,7 toneladas de resíduos, somando os desfiles de rua e Sambódromo do Anhembi. Ao todo, foram mobilizados 3.363 funcionários, entre varredores, motoristas, cooperados, coletores e fiscais, intercalados por turnos.

Todos os resíduos secos coletados durante o período foram enviados para as duas Centrais Mecanizadas de Triagem da capital, a fim de reciclar o máximo possível. Uma delas é a CMT Carolina Maria de Jesus, que fica em Santo Amaro e é operada pela concessionária Ecourbis Ambiental.

Para o descarte correto dos resíduos nas vias e no sambódromo, os foliões contaram com 2.705 equipamentos como Pontos de Entrega Voluntárias (PEV’s), cestos aramados, papeleiras e contêineres, além de 355 caminhões (frota) para coleta. Já na lavagem das vias, foram utilizados cerca de 4.625 m³ de água de reúso e 12.130 litros de desinfetante.

Do total coletado, 63,2 toneladas correspondem aos cinco dias de desfile no Sambódromo do Anhembi. A coleta faz parte de uma operação especial de limpeza que inclui 229 agentes, sendo 169 varredores e 60 cooperados, 45 equipamentos e 35 veículos (frota). A equipe realizou a limpeza da avenida entre os intervalos das escolas de samba, além da limpeza ao entorno do sambódromo.

Duas cooperativas habilitadas na Amlurb, Central Tietê e Rainha da Reciclagem, coletaram os materiais recicláveis nas arquibancadas, quiosques e camarotes no sambódromo do Anhembi, durante os quatro dias de desfile. Todo material recolhido será comercializado pelas cooperativas, que ficaram com 100% do lucro.

O trabalho com as cooperativas também foi para as ruas. Além dos resíduos serem enviados para as Centrais Mecanizadas, a Prefeitura fechou uma parceria com a iniciativa privada para mobilizar catadores formais e informais a coletarem recicláveis durante os bloquinhos.

Como resultado, participaram da ação mais de 1.200 catadores e foram coletadas 56,8 toneladas de recicláveis durante o carnaval de São Paulo. Todos os catadores receberam remuneração diária por dia trabalhado e também receberam pelos recicláveis coletados na hora (preço/kg).

Campanha educativa

Para descartar corretamente os materiais recicláveis durante os blocos de rua e no sambódromo do Anhembi, os foliões contaram com 292 Pontos de Entrega Voluntária (PEV’s) com frases educativas inspiradas em famosas marchinhas de carnaval.

Os equipamentos possuem três mensagens educativas: “Eí, você aí, joga o seu reciclável aqui!”, “Ó abre alas, que minha latinha vou reciclar!” e “Alô Folião! Embalagem no chão, não!”.

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!