Siga-nos

Ecourbis

Tem aparelhos esquecidos no armário?

Publicado

em

aparelhos esquecidos

Dê uma olhada em suas gavetas, armários, estantes. Qual equipamento não mais usado pela família está ali há meses, quem sabe anos? Por que ainda está guardado?

Uma pesquisa recente da V.Trends mostrou que três em cada cinco brasileiros têm algum aparelho eletrônico sem uso, quebrado ou ultrapassado ainda guardado em casa.

Muita gente guarda esses itens porque não sabe a maneira correta de descartar corretamente o lixo eletrônico.

São televisores que não funcionam mais, videocassetes e dvd players ultrapassados, celulares quebrados, eletrodomésticos sem uso… E ainda tem outros itens, como cabos, mouses, monitores, teclados, impressoras, filtros de linha ou mesmo um simples “benjamim”, um adaptador qualquer para tomadas…

Realmente, não é correto descartar esses itens, que têm metais pesados em sua composição e podem contaminar o meio ambiente, indiscriminadamente. Nem jogar no lixo comum. Sem falar que, muitas vezes, peças, componentes ou metais desses itens podem, sim, ser reaproveitados desde que encaminhados para empresas e ongs especializadas nesse serviço. Ou seja, também não é correto encaminhar esses itens para a coleta seletiva, que deve receber apenas papel, plástico, metal e vidro comuns e limpos.

Então, o que fazer com todos esses objetos, para dar um destino correto?

Eventualmente, o metrô promove algumas campanhas para coleta de lixo eletrônico, mas na atualidade há uma caixa na estação Santa Cruz.

Dentro da praça de atendimento da Subprefeitura de Vila Mariana não são recebidas pilhas e baterias, além de eletrodomésticos, eletrônicos e periféricos de pequeno porte.

Há também contêineres da Green Eletron espalhados em parques, como o Ibirapuera, e lojas.

Um deles ainda é pouco conhecido – fica na Paróquia São Francisco de Sales, à Rua Dom Sebastião do Rego, 164 – Vila Gumercindo e opera de segunda a sábado, das 9h às 17h. Ali há um coletor de tamanho médio, onde podem ser depositados aparelhos e dispositivos com tamanho máximo de 30cm x 55cm.

Todas as informações sobre os materiais que podem ser descartados e ainda a lista completa de endereços pode ser conferida no site greeneletron.org.br.

Outra dica importante, sempre que tiver dúvidas sobre o descarte de aparelhos é entrar em contato com o fabricante, que tem obrigação legal de indicar o caminho correto.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados