Siga-nos

Saúde

Risco de queda na terceira idade

Publicado

em

* Priscila Alves

Se você tem mais de 65 anos e já sofreu alguma queda, saiba que está fazendo parte da estatística que aponta que um em cada três idosos já passou por um episódio destes.

As consequências geralmente são desfavoráveis: fraturas (fêmur, punho ou vértebras), dor, internações, cirurgias, imobilizações, incapacidade física e diminuição da independência. Além disso, depois do tombo, por medo de cair novamente, o idoso torna-se inseguro, deixando de sair de casa, evitando caminhar e executar suas atividades da vida diária, abandonando a vida social ativa.

Existem muitos motivos que fazem o idoso cair: a falta de equilíbrio, pernas fracas, dores articulares, reflexo diminuído, diabetes, alteração da pressão sanguínea, desidratação, lentes oculares mal adaptadas, alterações na visão, uso de determinados medicamentos, doenças neurológicas como o Parkinson, uso de calçados desconfortáveis ou inapropriados, osteoporose, etc.

A maioria das quedas acontece dentro de casa, durante as atividades corriqueiras do dia-a-dia. É necessário tomar muito cuidado com tapetes, ambientes escuros e mal-iluminados, degraus, piso escorregadio ou irregular, objetos espalhados pelo chão, animais pequenos, camas e vasos sanitários com alturas inadequadas, cadeiras sem apoio ou encosto, escadas sem corrimão, etc.

Mas, não basta só manter a casa segura, sem “armadilhas arquitetônicas ou decorativas”, pois o fator aliado mais importante é a prática de atividades físicas regularmente, com exercícios que promovam a flexibilidade articular e muscular, aumentem a força nas pernas, que condicionem o equilíbrio, proporcionem mais segurança e firmeza durante a marcha, e que certamente contribuirão para o aumento da auto-estima.

Estes fatores são muito importantes no conhecimento e respeito aos limites pessoais, para a conquista e preservação da maior liberdade e independência possível.

Então… Se você tem mais de sessenta anos e já caiu por duas vezes ou mais, num prazo de 6 meses, é necessária a ajuda e orientação de um profissional!

Priscila Alves

Fisioterapeuta especializada em Estética, Geriatria,
Acupuntura, Reabilitação, RPG e Pilates

r. dos Jacintos, 300 sala 1 – Mirandópolis

Tel: 8221-0995

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados