Siga-nos

Pets

Revogada ordem que proibia alimentar cães e gatos em cemitérios municipais

Publicado

em

Ordem interna do Serviço Funerário Municipal causou polêmica na cidade. A determinação era de que animais que vivem por cemitérios não fossem mais alimentados ou recebessem água pelos funcionários que trabalham neles.

Mas, nessa quarta, o prefeito Bruno Covas determinou que o superintendente do Serviço Funerário Municipal, Thiago Dias da Silva, revogasse a ordem interna“A ordem inicial foi dada na tentativa de impedir que potes de ração e água ficassem espalhados pelo local, atraindo outros animais e possibilitando o risco de criadouros de mosquito, por exemplo. Queremos que esses animais sejam acolhidos com dignidade e vamos trabalhar para fomentar essa cultura, em vez do abandono que vemos hoje”, explica Silva.

A Prefeitura, por meio do programa da Coordenadoria de Saúde de Proteção aos Animais Domésticos (COSAP), já atua com ações educativas junto à população e oferece castração e medicação dos bichos que ofereçam risco à saúde humana. Após o período de quarentena e observação, esses animais são oferecidos para doação.

Gatos

Essa não é a primeira confusão envolvendo tratamento a animais de rua na cidade.

Em 2017, a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente havia divulgado que removeria os gatos selvagens que vivem pelo Parque da Aclimação.

No entanto, após mobilização de ativistas e ongs de proteção aos animais, um desmentido foi divulgado: os gatos seriam apenas cadastrados e esterilizados, não removidos.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados