Siga-nos

Construção e Reforma

“Retrofit”: conceito passará a ser aceito com novo Código de Obras

Publicado

em

Como atrair interessados para um imóvel antigo que, mesmo que tenha estética agradável ou histórica, apresenta estrutura comprometida e complicações estruturais que impediriam uma reforma atendendo à legislação vigente? Para quem atua no ramo imobiliário ou com construção e reforma, a resposta está no “Retrofit”.
Já bastante conhecido no meio, o termo não estava previsto na legislação que institui normas para São Paulo. Em vigor há 23 anos, o Código de Obras da cidade está agora em processo de atualização. Os debates, que começaram em 2013, culminaram com a apresentação, há uma semana, de um projeto para discussão e aprovação na Câmara dos Vereadores. E este projeto de lei inclui a ideia do retrofit, que propõe, em outras palavras, a requalificação de imóveis.
Embora tenha sido pensado especialmente para casarões comerciais e prédios antigos no centro da cidade, o retrofit certamente será benéfico também para recuperação de imóveis residenciais ou comerciais menores, em bairros que foram loteados e cujas construções se deram especialmente entre as décadas de 1930 a 1950, como a Vila Mariana, o Jabaquara e a Saúde.
A requalifição de edificação será permitida para todas as construções erguidas antes de setembro de 1992. O dispositivo incluído na lei permite a modernização e requalificação de edificações já existentes, abrindo um caminho para o aproveitamento e a regularização de imóveis que hoje dependem de reformas.
Uma das obras que devem se beneficiar das mudanças na legislação será a de recuperação do antigo laboratório e empresa de equipamentos óticos DF Vasconcelos. O prédio, construído na década de 1940 na Avenida Indianópolis, foi comprado há quatro anos pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo, o Creci.
O imóvel foi comprado por R$ 22 milhões e a expectativa do Creci, à época, seria de investir outros R$ 8 milhões na requalificação do imóvel, que conta até com um observatório astronômico, instalado em um domo no alto do prédio. O Creci pretende desenvolver um projeto no local para atender ao público estudantil da região, dentro deste processo de requalificação do edifício, mantendo suas características.
Afinal, o número 1706 da Indianópolis é uma referência arquitetônica para quem vive na região da Saúde e um símbolo na história da indústria paulista.
Conceito
Desde a virada do século, o conceito de retrofit vem ganhando espaço lentamente em São Paulo e no país. O número de projetos passou a crescer nos anos 2000, estimulando indústrias e escritórios de arquitetura a desenvolver projetos e projetos especificamente neste sentido.
O maior nicho está no mercado corporativo, que pode ocupar desde edifícios inteiros, renovando-os para montagem de escritórios ou apartamentos residenciais, quanto pequenos sobrados que abrigariam escritórios, restaurantes e lojas.
A expectativa da Prefeitura é de que o novo Código de Obras seja aprovado pela Câmara de Vereadores ainda em 2015.

 

Prédio histórico na Av. Indianópolis terá “Retrofit”

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados