Siga-nos

Ecourbis

Pratique os 3R’s com papel e papelão

Publicado

em

Reciclagem aumenta a cada ano no Brasil, mas é importante também evitar o consumo de papel e saber reaproveitar o material

O  constante aumento do uso de equipamentos eletrônicos levou muitos especialistas a apostarem em uma redução no uso de papel. Ao usar aparelhos para leitura e escrita, a população passaria a usar menos cadernos, livros, folhas, impressos em geral. Mas, não foi o que ocorreu, em princípio. Diversas pesquisas realizadas ao redor do globo mostraram que a tendência inicial foi imprimir para ler, fazer anotações, guardar.

Aos poucos, novos aplicativos e campanhas de conscientização têm alterado este cenário e o hábito de imprimir tende a ser reduzido.

O papel usado para impressão e escrita, entretanto, ainda é o menos reciclado no país. Das 2,6 milhões de toneladas de papel produzidas para impressão e escrita no país, apenas cerca de 35% são recicladas. O número vem aumentando: em 2010, não atingia os 30%, mas ainda assim o ideal é reduzir o consumo.

Algumas dicas são evitar o uso do papel em escritórios, imprimir nas duas faces das folhas e reaproveitar cadernos escolares, por exemplo.

Para embalagens de papel, papelão ou papel cartão, vale a mesma lógica de reduzir o uso. Sempre que possível, recuse e leve o produto em embalagens ou sacolas retornáveis. Caixas de presente, por exemplo, podem ser reaproveitadas em outras ocasiões ou para outras finalidades, como guardar objetos em casa e no escritório

A taxa de reciclagem do papel e papelão não param de crescer no Brasil. Anualmente, o país produz cerca de 10,5 milhões de toneladas de papel.

Em 2015, o Brasil registrou uma taxa de recuperação de papeis e papelão de 63,4%, com crescimento de aproximadamente 4% em relação ao ano anterior, de acordo com o relatório da Abrelpe – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais.

O tipo de papel que mais se recicla  no país é aquele utilizado para embalagens, que já atinge praticamente 80% do total produzido no país.

Vale lembrar que para evitar que o papel e o papelão acabem em aterros, o correto é separar este material em casa. Aquilo que não for possível reaproveitar, encaminhe para a reciclagem por meio da coleta seletiva.

Para saber o horário da coleta na rua de sua casa ou escritório, ligue para a Prefeitura: 156 ou acesse www.ecourbis.com.br.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados