Siga-nos

Cultura

Obras de Lasar Segall serão debatidas em encontros abertos ao público

Publicado

em

Emigração, identidade, hostilidade, desamparo, tolerância, empatia: o espectro de temas que perpassam a vida e obra de Lasar Segall, e sua atualidade, dão margem a muita conversa. Conversar sobre trabalhos do artista e temas relacionados a eles é a ideia de projeto que o Museu Lasar Segall preparou para 2020, com início programado para o mês de abril.

“Leituras de obras: Lasar Segall”, iniciativa da área educativa do museu, promoverá conversas públicas em meio ao circuito expositivo da instituição. Cada encontro vai propor a “leitura” de uma obra que integra o acervo, desdobrando suas possíveis relações com outras obras e produções do campo da arte, literatura e cultura em geral.

Com entrada gratuita e sugestão etária de 12 anos, os encontros acontecerão sempre aos sábados a partir das 15h, com duração estimada de 90 minutos. As turmas terão até 20 participantes e as inscrições poderão ser feitas no local com antecedência de meia hora.

Calendário

Programada para o dia 25/04, a primeira conversa pública do projeto abordará um conjunto de obras produzidas por Segall já no final de sua vida: a série de quadros Florestas, dos anos 1950. A série, que será exibida ainda este ano no âmbito da 34ª Bienal de São Paulo, marca uma fase de aproximação do artista com a abstração.

O segundo encontro integrará a programação da 18ª Semana Nacional de Museus – que acontecerá de 18 a 24 de maio com o tema “Museus para a Igualdade: diversidade e inclusão” – e será realizado excepcionalmente num domingo, dia 24/05. A conversa pública abordará uma das principais obras de Segall, que dialoga com o tema do entendimento mútuo, cooperação e paz entre os povos proposto pela ação este ano: o quadro Navio de emigrantes (1939-41).

Até dezembro, o projeto “Leituras de obras: Lasar Segall” promoverá um total de 10 conversas públicas.

Confira o calendário completo:

Encontro 1: Série Florestas, 1956 | 25/04, às 15h
Encontro 2: Navio de emigrantes, 1939-41 | 24/05, às 15h
Encontro 3: Pogrom, 1937 | 27/06, às 15h
Encontro 4: Jovem de cabelos compridos, 1942 | 11/07, às 15h
Encontro 5: Mangue, 1929 | 25/07, às 15h
Encontro 6: Menino com lagartixas, 1924 | 29/08, às 15h
Encontro 7: Encontro, 1924 | 26/09, às 15h
Encontro 8: Interior de pobres, 1921 | 24/10, às 15h
Encontro 9: Eternos caminhantes, 1919 | 28/11, às 15h
Encontro 10: Aldeia russa, 1917/18 | 12/12, às 15h

O Museu Lasar Segall fica na Rua Berta 111 – Vila Mariana, próximo às estações Santa Cruz e Vila Mariana do metrô (tem bicicletário). Telefone: 2159-0400. Aberto de quarta a segunda, das 11h00 às 19h00. Entrada gratuita.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados