Jornal São Paulo Zona Sul

Novo hospital da Vila Clementino começará a funcionar aos poucos

A Vila Clementino, já bem conhecida por concentrar serviços de referência em atendimento de saúde pública, ganhou mais um endereço de ponta. O novo Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo – a Unifesp vem para desafogar e complementar o serviço prestado há mais de 80 anos pelo Hospital São Paulo.

Em dezembro, houve a entrega oficial do prédio, que ficou em obras por sete anos e foi finalmente concluído, na Rua Botucatu, 821.

Mas, o hospital ainda não está funcionando. De acordo com a assessoria de imprensa da Unifesp, houve entrega da primeira fase do chamado HU2 e agora ele está sendo equipado.

O início da operação, portanto, vai acontecer também de forma paulatina. Conforme os equipamentos chegam, inicia-se a operação de cada departamento. Essa estratégia operacional foi adotada pela Instituição para que a migração de serviços seja feita de maneira ininterrupta para a população, uma vez que parte deste atendimento já é realizada em unidades atualmente distribuídas no campus São Paulo da UNIFESP.

De qualquer forma, a previsão é de que ainda nesse primeiro semestre haverá já procedimentos nas áreas de Ginecologia, Otorrinolaringologia, Obstetrícia, Cirurgia Vascular e Urologia. Em seguida, o atendimento será ampliado para as áreas de Cirurgia Plástica, Anestesiologia, Gastrocirurgia, modalidades oncológicas (Pneumologia, Clínica, Gastro e Hematologia), Dermatologia e Cirurgia do Tórax.

Estratégico para a racionalização e a verticalização do Campus São Paulo da Unifesp, o HU2 se estabelecerá como Hospital-Dia com ambulatório de especialidades, centro cirúrgico para procedimentos de baixa e média complexidade, centro diagnóstico e Centro de Infusões para tratamento diagnóstico.

A proposta é que se torne um núcleo integrado de ensino, pesquisa e assistência em saúde, em colaboração e parceria permanentes com o Hospital São Paulo (HSP) e com as Escolas Paulista de Medicina (EPM) e Paulista de Enfermagem (EPE).

O atendimento manterá as mesmas características em relação ao método atual das unidades em operação, ou seja, o serviço estará integrado ao sistema de saúde e as consultas serão agendadas previamente.

O edifício ocupa 16 mil m² de área construída e conta com 16 andares, onde funcionarão seis salas de cirurgia, 70 consultórios, 25 leitos de internação/dia e sete leitos de recuperação pós-anestesia.

O novo hospital recebeu investimentos de R$ 66,9 milhões do Ministério da Educação (MEC) entre os anos de 2011 e 2018 para compra do terreno, obras de infraestrutura e aquisição de mobiliário e equipamentos com a mais moderna tecnologia.

“O HU2 é fruto de um esforço suprapartidário para promover o atendimento de qualidade à população, para a formação de pessoas, para a produção de pesquisas, para a ciência e para o desenvolvimento do nosso país, do nosso estado e da nossa cidade”, destacou a reitora da Unifesp, Soraya Soubhi Smaili. entrega da primeira fase, em 21 de dezembro passado.

Veja algumas das imagens internas do novo Hospital, que deve entrar em funcionamento ainda nesse primeiro semestre de 2019

Fotos: Alex Reipert/Comunicação Unifesp

1 comentário

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!