Siga-nos

Saúde

Novas Unidades de Saúde vão oferecer atendimento odontológico

Publicado

em

Mais da metade da população brasileira não tem todos os dentes na boca. E 80% dos brasileiros não têm tratamento odontológico. Em um país onde a dentição não parece ser considerada questão de saúde pública, conseguir sanar dores parece ser muitas vezes a única preocupação para quem não tem acesso à prevenção. Na semana passada, quando foram relacionadas as metas da atual gestão, a Prefeitura anunciou que pretende criar 43 novas unidades básicas de saúde que vão oferecer tratamento odontológico básico. Mas, antigas queixas de moradores da região que não conseguem tratamento odontológico na rede pública municipal geram dúvidas. Por que não ampliar o atendimento nas unidades já existentes, onde leitores contam não conseguir agendar consultas a não ser com antecedência de cerca de quatro meses?

Quem busca as Unidades Básicas de Saúde que dispõem de dentistas na região ainda tem relatos que dão conta da dificuldade em obter atendimento emergencial e de dentistas que não trabalham diariamente.

Questionada, a Secretaria Municipal de Saúde informou que é obrigação das unidades atender o paciente sem agendamento, independente, até, da área de abrangência daquela unidade e de seu endereço domiciliar. Posteriormente, para dar continuidade ao tratamento odontológico, o munícipe é orientado a procurar a UBS de referência e agendar consultas.

Uma das unidades para a qual existem queixas é a UBS Vila Moraes. A Secretaria, entretanto, alega que ali cinco dentistas atendem diariamente, das 7h00 às 18h00. E informa que, embora três vezes na semana alguns profissionais realizem ações coletivas nas escolas, isto não implica na falta de dentistas na UBS. Segundo a pasta, em toda a Regional Sudeste, que compreende Vila Mariana, Saúde e Ipiranga, há cerca de 250 dentistas atuando no atendimento gratuito à população. .

Há ainda atendimento no Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro de Saboya (Jabaquara), mas apenas para casos de traumatologia (acidentes).

Ampiação

A Secretaria Municipal de Saúde diz que, além das 43 novas unidades, haverá investimentos nos serviços atuais. Os Centros de Especialidade Odontológica serão ampliados e qualificados, enquanto os novos Centros oferecerão endodontia, periodontia, diagnóstico bucal (de lesões e câncer bucal), cirurgia, atendimento a pacientes com necessidades especiais e prótese total (dentaduras).

 

 

 

Prefeitura promete agilizar consultas

Não só em odontologia, mas em todas as especialidades ligadas à saúde, a Prefeitura quer diminuir filas e tempo de espera para consultas. Por isso, ainda este ano devem ser inauguradas cinco unidades da chanada Rede Hora Certa, mas ainda sem endereço definido. O equipamento reunirá clínica de especialidades, centro cirúrgico e de exames por imagem. “A pessoa passa por consulta, exame e uma eventual cirurgia em um mesmo ambiente de atendimento”, disse o prefeito. Além dos novos equipamentos, a Rede promove ações concentradas para redução da fila de espera em consultas e exames. Outra ação é a gestão da fila por atendimento em saúde. “Em todos os lugares que eu passo os médicos são unânimes em dizer: é muito alto o número de faltas. Não dá para o sistema ficar operando com 30% de faltas”, afirmou Haddad, após visita ao Ambulatório de Especialidades. Para minimizar este problema, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde passou a telefonar para os pacientes para confirmar a presença nos procedimentos.Na área de pronto-atendimento, está prevista ainda a construção na cidade de cinco Unidades de Pronto Atendimento – UPA 24h de nível três, em parceria com o Ministério da Saúde.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados