Siga-nos

Cultura

Museu Lasar Segall mostra paixão pelo Boca Juniors

Publicado

em

A Copa do Mundo fez até o Museu Lasar Segall abrir as portas de forma extraordinária. Em reforma desde o início do ano e até novembro, o museu está parcialmente funcionando, desde sábado, para possibiitar que os visitantes conheçam a obra do artista lituâno de nascimento que escolheu o Brasil como sua pátria, mas também para mostrar um pouco da arte vinda de nosso maior rival no futebol, a Argentina, e a paixão no país vizinho pelo Boca Juniors.
Uma das exposições em artaz é “Segall/Brasil”, que reúne fotografias e documentos de sua fase brasileira, entre as décadas de 1920 e 1950, mas também as obras de artes produzidas nessa época: gravuras, desenhos, pinturas…
Já em Facundo de Zuviría: Boca Juniors, os visitantes vão ter acesso a um ensaio fotográfico com fotos selecionadas a partir do fotolivro “Cada vez te quiero más” (Ediciones Larivière, 2004), publicado por ocasião do centenário do mais famoso clube de futebol da Argentina.
Território neutro do ponto de vista da torcida, os jardins do Museu desfraldam as cores azul e ouro, seja pelas multidões militantes, seja na sucessão de detalhes do tradicional bairro da Boca, onde bairro e time, time e bairro, são duas instâncias míticas inseparáveis.
Esta série é fruto de uma paixão que evita cair no fanatismo do torcedor incondicional (“Yo soy de Boca” são as palavras que abrem o ensaio introdutório do livro de Facundo de Zuviría). O cotidiano de um bairro situado no porto, com forte origem na imigração italiana, aparece nos traços urbanos salpicados pela bicromia azul e amarela: fãs, persianas, fachadas, escudos, grafite, memorabilia e bandeiras com imagem de seu astro mais famoso, Diego Maradona. Um palpitante coração tatuado e quatro letras fazem parte indelével do imaginário argentino.
Facundo de Zuviría é autor de várias publicações com vasta experiência expositiva internacional. Suas fotografias mantêm um diálogo com as obras de Grete Stern e Horacio Coppola. É a primeira vez que o reconhecido fotógrafo argentino faz exposição individual em um museu no Brasil. Recentemente, expôs o livro-objeto Siesta Argentina na coletiva Fotolivros latino-americanos, no Instituto Moreira Salles.
Facundo de Zuviría: Boca Juniors e Segall / Brasil são duas exposições temporárias realizadas excepcionalmente durante a reforma estrutural do Museu Lasar Segall (Ibram-MinC), com patrocínio do Fundo Nacional de Cultura e da Petrobras que ficam em cartaz até 3 de agosto, diariamente das 11h às 19h. O museu fecha às terças-feiras e a entrada é franca.
O Lasar Segall fica na Rua Berta, 111. Site: www.mls.gov.br

 

As fotos de Zuvíria compõem uma das exposições em cartaz
no Segall. O museu abriu especialmente para a Copa, já que está em reforma, que só deve ser concluída em novembro

 

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados