Jornal São Paulo Zona Sul

Morador da Vila Clementino foi empossado como deputado estadual

Há quem diga que o tempo rende mais quando é curto e a lista de planos é imensa. Talvez seja esse o caso do recém empossado deputado Evandro Losacco, do PSDB, que assumiu como deputado estadual em 30 de janeiro. Até então suplente na coligação, pelo mandato 2015-2019, Losacco vai ocupar o cargo somente até 15 de março, quando assume uma nova legislatura. Não disputou as eleições em outubro. “Enquanto permanecer o atual sistema eleitoral, não serei mais candidato. Sou defensor do sistema distrital misto, que aproxima o parlamentar de seu eleitorado, de sua comunidade”, defende.

Morador da Vila Clementino a vida toda, Evandro é vice-presidente do PDSB paulista, partido que ajudou a fundar em 1988. Em sua posse na Assembleia Legislativa, foi prestigiado até pelo prefeito Bruno Covas, do mesmo partido, e pelo presidente da casa e de outras autoridades e amigos.

O parlamentar já ocupou cargos administrativos, como o de diretor operacional na Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), trabalhou na Companhia Siderúrgica Paulista (Cosipa) e também atuou na Alesp, na liderança do PSDB.

Nessa trajetória, ficou bastante conhecido no interior do Estado por conta de seu trabalho em projeto de recuperação das estradas vicinais. Esse e outros projetos lhe renderam homenagens de diversos municípios como Ituverava, Guaracai, Mirandópolis, penápolis, Igarapava, Nova Luzitania e Lavínia.

Losacco está aproveitando o mandato para estimular o debate não só na área de transportes, sua especialidade, mas dando destaque também em urbanismo, administração e participação popular.

“O PSDB há 24 anos governa o Estado, o que significa que a população aprova nossa gestão. Mas houve uma mudança de paradigma nas últimas eleições. O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, nem contava com deputados na Assembleia Legislativa e agora terá a maior bancada. A dinâmica será diferente para o governador João Doria nos próximos quatro anos”, analisa.

Para o parlamentar, as discussões sobre regras do funcionalismo sempre estão em evidência no legislativo paulista e isso tende a ser reforçado no próximo mandato, já que o governador promete reduzir o Estado. “Doria já indicou esse caminho e vai privatizar, conceder, estabelecer parcerias com a iniciativa privada”, aponta. “O Estado, efetivamente, precisa cuidar do social: saúde, educação e segurança. Nas demais áreas, é preciso fiscalizar, estar presente e exigir eficiência das entidades parceiras, da iniciativa privada”.

Como morador da Vila Clementino, ele diz que o bairro efrente principalmente problemas relacionados a questões da Prefeitura, como zeladoria. “Mas somos privilegiados”, observa, elogiando de forma exemplificada o sistema de transporte oferecido pelo estado, que acaba de ganhar com a inauguração da conexão da linha 5 – Lilás, com as linhas Azul e Verde.

Em termos urbanos, uma das questões que preocupa Evandro é a divisão territorial da cidade, que não coincide com serviços estaduais, como as delegacias. Ele estuda desenvolver e apresentar algum projeto de reestudo nesse sentido.

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!