Jornal São Paulo Zona Sul

Metrô tem teste rápido de HIV e sífilis

Os usuários do metrô poderão fazer o teste rápido de HIV em duas estações nesta semana. A unidade móvel de testagem do Programa Municipal de DST/Aids (PM DST/Aids), estará nessa quarta-feira, (3) na estação da Luz, (linha 4-Amarela), e na quinta-feira (4), na estação Capão Redondo, (linha 5-Lilás). O serviço estará disponível das 11h às 16h.

Na estação da Luz, além do HIV, também serão realizados testes rápidos de sífilis. Com apenas algumas gotas de sangue, é possível fazer o diagnóstico das duas infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). No caso de Capão Redondo, os exames serão realizados por meio do fluido oral, sem a necessidade da coleta de sangue.

Para fazer os testes, é preciso primeiramente preencher um breve cadastro, depois coletar o sangue ou o fluido oral e aguardar pelo resultado, que é dado por um profissional da saúde em uma sala isolada. Lembrando que o cadastro e coleta se encerram às 15h30.

“As estações do metrô, por receberem milhares de usuários todos os dias, são excelentes locais para este tipo de ação. É a oportunidade de fazer o teste na ida ou na volta do trabalho, por exemplo”, diz Cristina Abbate, coordenadora do PM DST/Aids.

Serviço: Teste rápido de HIV
Data e Local:
quarta-feira (03) estação Luz linha 4-Amarela
quinta-feira (04) estação Capão Redondo linha 5-Lilás
Horário: das 11h às 15h30 (para coleta).

Distribuição de Camisinhas grátis

Em um ano, mais de 6 milhões de camisinhas já foram distribuídas gratuitamente nas 26 estações das linhas 4-Amarela e 5-Lilás do metrô. O resultado é fruto da parceria entre o Programa Municipal de DST/Aids (PM DST/Aids), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo, e a ViaQuatro e a ViaMobilidade, empresas que administram essas linhas.

Todas as estações possuem um display de preservativos, com capacidade para mais de 14 mil camisinhas cada. O objetivo é facilitar o acesso a essa importante forma de prevenção às infecções sexualmente transmissíveis (ISTs)/Aids.

“Temos cada vez mais ampliado os locais de disponibilização das camisinhas gratuitas na cidade. Além das unidades de saúde e das estações do metrô, os preservativos também podem ser retirados nos terminais de ônibus municipais, ONGs, pontos culturais e casas de entretenimento adulto. É preciso que a prevenção esteja a mais próxima possível das pessoas”, diz, Cristina Abbate, coordenadora do PM DST/Aids.

O projeto piloto começou há um ano, no dia 2 de abril, na estação República da linha 4-Amarela. No mês seguinte, foi a vez das estações Pinheiros e Butantã. Agosto de 2018 marcou a ampliação paraLuz, Higienópolis-Mackenzie e Fradique Coutinho, bem como a implantação dos dispensadores em 12 estações da Linha 5-Lilás.

Em outubro, os displays de preservativos chegaram à Paulista, Faria Lima e Oscar Freire, da linha 4-Amarela, e AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin, da linha 5-Lilás. Em dezembro, a estação São Paulo-Morumbi, da linha 4, completou a lista.

Ainda no último mês do ano, durante a campanha do Dia Mundial de Luta Contra Aids (1º de dezembro), a estação República, da linha 3-Vermelha, também recebeu um dispensador de camisinhas, numa parceria inédita com a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). O display segue na estação para atender usuários da linha Vermelha e da linha Amarela.

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!